Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por detrás das palavras

Por detrás das palavras

29
Ago13

Contacto

Caros leitores,

A partir deste momento está disponível um e-mail de contacto!

Caso queiram reclamar, deixar sugestões... Enfim, para dizerem aquilo que vos vai na alma.

Fica aqui o endereço, assim como ficará na barra lateral direita do blog

pordetrasdaspalavras@gmail.com

Não se inibam.
Boas leituras!
Silvana
28
Ago13

Empréstimos


Eis que no domingo "assaltei" a estante de um familiar e olhem só a pilha fantástica de livros que consegui emprestada.

Desse lado, já leram algum? Sugerem algum destes livros para ler em primeiro lugar?

Títulos (de cima para baixo):
  1. O beijo da inocência
  2. A princesa de Teerão
  3. Escrava
  4. Casada à força
  5. Um refugiu para a vida
  6. Nunca digas adeus
  7. Porto Seguro
  8. Milagre em Nova Iorque
  9. O perfume
  10. Livre

Boas leituras!
28
Ago13

Palavras Memoráveis

É bom ter sonhos, talvez até essencial, mas não se pode viver de sonhos. Na verdade, a realidade é tudo o que realmente temos no dia-a-dia.

***

O que torna uma coisa ou combinação de coisas especial ou diferente, única, é a sua variação ou padrão. Ter meramente características especiais não é nada se a pessoa continuar a seguir os padrões normais, quotidianos e mundanos - é um desperdício.

Frases retiradas do livro Tempo roubado de Sunny Jacobs
28
Ago13

Dia 43 * 45 days book challenge

Dia 43 – Livro que marcou a infância

Foram muitos os livros que fizeram parte da minha infância que torna difícil eleger um. 

Pelas minhas mãos passaram os livros d' Uma aventura, Triângulo Jota e o Bando dos quatro. Apesar de ter gostado desta série, há uma autora que me "ofereceu" livros apaixonantes e que ainda hoje gosto de os reler. Essa autora é Sophia de Mello Breyner Andresen.


Os meus livros preferidos da autora:


Na adolescência houve um outro livro que me marcou e que reli algumas vezes naquela altura. O livro em questão é:
25
Ago13

Novos tempos (Leitora Beta) [Opinião]


Novos Tempos

Autor: João Silva
Ano: 2013
Número de páginas: 202 páginas (ebook)
Classificação: Estrelas

Sinopse
"A natureza pode suprir todas as necessidades do homem, menos a sua ganância" - Mahatma Gandhi

Como faria se o planeta que conhece deixasse de existir? Se tivesse de sair à rua com botijas de oxigénio para poder respirar e a água fosse um bem tão raro, que só saísse das torneiras duas vezes por dia, durante uma hora? É nesse planeta que Sara Antunes, uma rapariga com dezanove anos, vive com a mãe doente. Ela tem de ter dois empregos para conseguir pagar o oxigénio, a água e a comida geneticamente modificada que consomem. O mundo cedeu às guerras nucleares, à poluição excessiva e ao uso abusivo de recursos naturais. Agora, encontra-se dividido em três grupos: Os Soberanos, os Mensalinos e os Excluídos. A Ar para a Vida, empresa que detém o monopólio das botijas de oxigénio, é a empresa mais lucrativa a nível mundial. Sara descobre algo sobre a empresa que faz com que tenha de fugir para sobreviver. Surge então uma ameaça, um homem misterioso que se autodenomina “Ele”. Sara teme que “Ele” revele o seu segredo. Um segredo que ela pensava que estava morto e enterrado.

Opinião
Novos Tempos foi mais uma das minhas leituras como Beta-Reader e, mais uma vez, fui agradavelmente surpreendida.
Este livro transporta-nos para o futuro. Um futuro em que o mundo sofreu mudanças drásticas. Essas mudanças são-nos apresentadas (maioritariamente) através dos olhos de Sara, uma jovem que enfrentará alguns problemas.

Sara é um boa personagem feminina. Está bem construída e bem caracterizada. É alguém que encerra em si qualidades e defeitos que a tornam uma personagem credível e ajustada à realidade. Uma jovem que esconde algo do seu passado que a fragiliza. É corajosa e forte, mas penso que devia ser um pouco mais desconfiada devido ao seu passado e às suas vivências.  

Matias e Henrique são as duas personagens masculinas que vão fazer parte da vida de Sara. Gosto mais do Henrique e gostava de ver esta personagem um pouco mais desenvolvida. Queria salientar que nesta segunda versão que lo, o Henrique teve uma evolução muito positiva acrescentando um novo interesse à história.
Ainda em relação ao Henrique só tenho curiosidade em saber mais sobre a sua história de vida e aquilo que o levou entrar para o grupo dos Rebeldes. 
Matias é um rapaz bondoso de mais, pertencente a uma classe social superior. Também gostei dos novos elementos que foram introduzidos na história familiar de Matias.

"Ele" é o grande mistério do livro. Um homem (ou mulher - não sei porquê mas nesta segunda versão comecei a colocar a hipótese deste "Ele" ser uma mulher) que tem um objectivo muito claro em relação à classe social mais desfavorecida. Também este "Ele" sofreu alterações positivas em comparação com a primeira versão que li. Esta personagem do livro é um aspecto bem conseguido por parte do João porque consegue criar mistério, suspense e curiosidade. 

No geral, é um bom livro, mas ainda carece de alguns ajustes. A fase inicial do livro precisa de ser re-organizada de modo a criar uma narrativa coerente e sem repetições. O final está muito melhor do que aquele que li na primeira versão e apenas necessita de um ajuste em alguns momentos devido à presença de algumas falhas. Em certas partes do livro falta, também, alguma descrição... Por vezes parece que estamos a ler frases soltas em que falta um encadeamento sedutor na narrativa. 

Só me resta agradecer ao João a oportunidade de ler o seu livro. Espero que a minha opinião tenha contribuído para melhorar o livro e que o sucesso dele esteja para breve.

Deixem-se invadir pelas palavras.
Boas leituras!
Silvana
24
Ago13

Dia 40 * 45 days book challenge

Dia 40 – Autor(a) cujo talento invejas

Está é uma pergunta difícil porque na verdade eu não invejo o talento de ninguém e sim admiro esse talento. 
Por isso vou escolher uma escritora portuguesa que admiro. É uma jovem com talento e que para ela criar fantasia parece tão natural que me deixa com alguma inveja (só eu sei os meus dilemas com este género literário).  

E a escolhida é:

Liliana Lavado

Acho que ela percorreu um longo caminho para o que o seu trabalho fosse reconhecido e isso é de louvar! 

20
Ago13

Dia 38* 45 days book challenge

Dia 38 – Livro para os dias solarengos

Jardim de Alfazema
de Jude Deveraux


Pelas capas, eu indicaria esta colecção inteira, mas ainda não li os restantes volumes da série que estão aqui na estante à espera de seres devorados.
Este livro é um livro leve com duas histórias apaixonantes. A principal é narrada no presente e paralelamente somos transportados para um passado onde um amor deixou as suas marcas.
Para leres a minha opinião ao livro cliquem na imagem.

Caso queiram ver as títulos dos restantes livros da série basta clicarem aqui


19
Ago13

[Opinião] Soberba Tentação (Trilogia Soberba #2)


Soberba Tentação (Trilogia Soberba #2)

Autor: Andreia Ferreira
Ano: 2012
Editora: Alfarroba
Número de Páginas: 295 páginas
Classificação: 2 Estrelas

Fica aqui um agradecimento especial à autora por me ter presenteado com os dois primeiros volumes da série no âmbito de um passatempo dinamizado no seu blog

Sinopse
Depois de descobrir que o sobrenatural não representa um medo irracional e que as criaturas caminham lado a lado com os humanos, Carla tem de enfrentar as consequências do seu envolvimento com o Caael.
Os demónios já deixaram marcas na vida da Ana e da Raquel e a Carla começa a sentir algumas dificuldades em encontrar-se.
Entre lacunas na memória, sentimentos e novas preocupações, surge uma existência virada do avesso com a linha da vida mais ténue do que nunca.
Com a ausência do Caael, assomam revelações que levantam um plano ancestral de uma disputa entre iguais. A Carla vê-se num tabuleiro de xadrez, como um rei isolado, com a rainha a jogar contra ela.

Quem estiver interessado em adquiri-lo com dedicatória e autógrafo contacte d311nh4@gmail.com(less)

Opinião
Este é o segundo livro da Trilogia Soberba e já demonstra alguma evolução em comparação com o primeiro volume. Nota-se um maior cuidado na escrita (encontrei menos erros) e a própria narrativa torna-se um pouco mais interessante com a introdução de capítulos onde a Carla deixa de ser a narradora e surgem as histórias da Ana, do Ricardo e da Raquel. Este último aspecto é muito positivo, só tenho a apontar que por vezes é um corte confuso entre a narração da Carla e a passagem para outro personagem (talvez não fosse má ideia colocar no início do capítulo o nome da personagem, na minha opinião tornaria a leitura mais organizada).

Continuo a não simpatizar com a Carla, a personagem feminina principal. Neste volume, a chorosa e confusa Carla não mostra evolução em comparação com o primeiro livro e o seu papel de protagonista poderia ser facilmente substituído pela Ana e até mesmo pela Raquel. Nunca pensei em escrever bem da Raquel, mas é um facto, neste volume fiquei positivamente surpreendia com a evolução desta personagem  e acho que ela merecia um maior destaque e o seu caminho na narrativa poderia ter ido por outros lugares. A Ana também apresentou uma boa evolução em comparação com o volume anterior e também merecia mais protagonismo. O Ricardo surge neste livro para interferir no romance de Carla com Caael. Este último está ausente durante grande parte do livro e o certo é que não senti a mínima falta desta personagem, o Ricardo é um bom substituto, apesar de que sempre me cruzava com o Ricardo o achar uma cópia imperfeita do Eric da série Sangue Fresco de Charlaine Harris. Ricardo tem uma história interessante e que também merecia ser mais explorada (durante o capítulo em que é apresentada a história há uma situação que não faz muito sentido). 
Um grupo de personagens que a meu ver também não fez sentido foram os familiares americanos. Chegam e partem depressa de mais... Dá a sensação que foram ali colocados porque a autora não tinha mais nada para colocar... Na minha opinião, não fez muito sentido a presença deles e o papel de Sean poderia facilmente ser substituído por outra personagem. 

Um aspecto que também gostei foi o facto de a autora aproveitar um pouco mais da cidade de Braga e dos seus espaços.

Veremos o que nos traz a finalização desta trilogia onde todos os mistérios serão esclarecidos.
Deixem-se invadir pelas palavras e boas leituras. 
Silvana
19
Ago13

Dia 37 * 45 days book challenge

Dia 37 – Livro para os dias chuvosos

Não tenho por hábito associar livros a estado de tempo, mas reconheço que há determinados livros que são difíceis de ler no Verão devido à sua densidade narrativa. 

Os Maias
de Eça de Queirós

Penso que este livro se adequa aos dias mais chuvosos e frios. Tem muita descrição e uma história que apela ao isolamento, a ouvir a chuva a cair e com uma bela manta para nos aquecermos. Foi um livro que já li há muito tempo, mas que gostaria de voltar a ler. 
16
Ago13

Dia 36 * 45 days book challenge

Dia 36 – Personagem literária que não quererias encontrar num beco

Lázaro 
do livro Inverso de Liliana Lavado

Sei que já referi este livro num outro dia e não me queria repetir, mas este foi o primeiro que veio à cabeça. Lázaro é uma personagem fria e criei uma imagem mental dele que o torna repugnante. Por este sentimento de repugnância era uma personagem com quem não me queria cruzar.  

Pág. 1/3