Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por detrás das palavras

Palavras Memoráveis


Livro: A filha da floresta 
Juliet Marillier

Quem dorme deve acordar e confrontar-se com os seus medo, senão arrisca-se a perder-se, para sempre, nos lugares ocultos da mente.

***

Havia aqueles cujo amor transparecia cada gesto, partilhado assim por todos aqueles que os conheciam. Mas eram raros. 

Top Ten Tuesday #36 | 10 lugares que conheci em livro, reais ou ficção, e que quero visitar

 
Parece que esta semana vamos de viagem... Hoje é para indicar dez locais conhecidos através do livros que gostaríamos de visitar. Esses locais podem ser reais ou ficção. Aqui ficam as minhas "viagens", sem qualquer ordem em especial.
 

 

  • Paris - França
Não fosse Paris, a cidade luz e a cidade do amor e não teria o seu encanto... Aliás foi aqui que Afonso e Agnès (A filha do capitão de José Rodrigues dos Santos) viveram alguns dos seus momentos mais felizes. Literatura à parte, eu tenho um fascínio pela cultura francesa e pela França em si... Não vos sei explicar porquê, simplesmente gostava de respirar os ares de Paris...
 
  • Fjällbacka - Suécia
 
Eu tenho um gosto particular por países nórdicos, em especial pela Suécia e pela Dinamarca. Conheci esta pequena localidade através dos livros da Camilla Läckberg. Como gostava muito de conhecer Estocolmo, depois da minha estadia nesta cidade que parece maravilhosa dava um saltinho a esta terrinha simpática, onde acontecem muitos crimes,
 
  • Sevenwaters

Quem é que depois de ler os livros de Juliet Marillier não lhe apeteceu saltar para dentro do livro e explorar aquela floresta? Quem não desejou descobrir os mistérios e as lendas que aquele espaço encerra?

 
 
 
  • Barcelona - Espanha
 
Até ao momento só li um único livro em que parte da acção se desenrolava nesta cidade. O livro em questão é Amor em lume brando de Anna Casannovas. É uma cidade espanhola que eu gostava de conhecer, assim como outras cidades deste país.
 
  • Copenhaga - Dinamarca
 
Mais um país nórdico que me desperta interesse. A Dinamarca chega até mim através do livro O cavaleiro da Dinamarca de Sophia de Mello Breyner Andresen. Adorei a história e apesar de ter pouco deste país, adoraria conhecê-lo.
 
  • Ilha de Creta - Grécia
 
Quem é que não gostaria de umas férias nas ilhas gregas? Eu adorava. Conheci esta ilha através do livro A ilha de Victoria Hislop.
 
  • Carolina do Norte - EUA
 
Este estado dos Estados Unidos da América é palco de muitas das histórias de Nicholas Sparks. Normalmente, quando o autor introduz descrições sobre os locais eu gosto e dá-me vontade de visitá-los. 
 
  • Milão - Itália
 
Sveva Modignani nos seus livros usa Itália como o local dos acontecimentos das suas narrativas. Eu gostaria de conhecer Itália de uma ponta a outra. Escolhi Milão porque é o palco do livro que mais gostei da autora até agora, que é Lição de Tango.
 
  • Londres - Reino Unido
 
Poucas vezes me cruzo com Londres. O último livro que li em que esta cidade serviu como pano de fundo foi Uma rapariga dos anos 20 de Sophie Kinsella. Numa parte deste livro são referidos locais de referência desta cidade e que eu adorava visitar.
 
  • Moscovo - Rússia
 
Mais um dos países que eu adorava visitar, e em particular a cidade de Moscovo. Cruzei-me com a Rússia nos livros O grande amor da minha vida de Paullina Simons e no Anna Karenina de Leo Tolstói.
No livro O grande amor da minha vida,  Moscovo não é o local de acção, mas a autora apresenta outros locais que eu gostava de visitar, nomeadamente Lazarevo e Leningrado.

[Opinião] Sepulcro (Languedoc #2)


Sepulcro (Languedoc,#2)

Autor: Kate Mosse
Ano: 2010
Editora: Livros d'Hoje
Número de páginas: 656 páginas
Classificação: 4 Estrelas

Sinopse
Meredith Martin chega a Domaine de la Cade para fazer uma pesquisa para a biografia de Claude Debussy. Mas tem o desejo de descobrir as origens da sua família, que remontam à região. As únicas chaves que tem são a velha partitura de piano, as fotos antigas que a sua mãe lhe deixou e as cartas em que nunca acreditou. De imediato é cativada pela trágica história da casa, que se diz ser assombrada, e pelo destino de Léonie Vernier – uma jovem que em 1981 rumou a Domaine de la Cade com o seu irmão e que em 1987, no dia de Todos-os-Santos, desaparece sem deixar vestígios. Nessa mesma noite, numa pequena aldeia do vale, um sacerdote idoso e recluso é brutalmente assassinado. As únicas ligações entre os dois acontecimentos são a música fantasmagórica que paira no ar nos antigos bosques da montanha e a carta de tarot colocada na mão do morto: a carta XV, O Diabo. Os assassinos nunca foram julgados e o corpo de Léonie nunca apareceu. Quando Meredith vê um antigo túmulo escondido dentro do recinto e ouve a música fantasmagórica que ecoa durante a noite, percebe que a história das cartas está longe de estar morta e enterrada. Contra a sua vontade, vê-se numa corrida contra o tempo, tanto para encontrar o tarot de Vernier como para solucionar o antigo mistério do desaparecimento de Léonie, sem se tornar ela própria a mais recente vítima.

Opinião
Foi à segunda tentativa que consegui ler este livro. O ano passado, por alturas do Verão trouxe este livro para ler. Ainda cheguei à páginas 140, mas tive de desistir porque não me estava a adaptar à história. Por algum motivo que eu não consigo explicar, estava a ser uma leitura custosa e então decidi abandonar o livro. Quando o fui deixar à biblioteca, o senhor perguntou-me o que é que eu tinha achado, eu disse-lhe o que tinha desistido e ele só me falou bem do livro. Como confio nos gostos do senhor (já de outras vezes me deu boas indicações), esta conversa fez-me anotar mentalmente que seria para dar uma segunda oportunidade a este livro.
E agora, no fim da leitura, não me arrependo.

O livro Sepulcro é o segundo livro de uma série mas, pela minha experiência, podem ser lidos separadamente. O facto de não ter lido o primeiro não afectou em nada a compreensão deste segundo livro. Pelo que fiquei a saber, a única coisa que une a série é o facto de o local da acção ser comum aos diferentes livros, porque o restante diverge.

No livro podemos encontrar duas histórias paralelas separadas no tempo. Por um lado, temos a história de Meredith que decorre no ano de 2007. Esta personagem procura a história da sua família biológica enquanto escreve a biografia de Debussy. Por outro lado, temos a história que decorre entre 1891 e 1987 que nos traz a vida de Léonie, Anatole e Isolde.

A parte recente do livro não é aquela que mais me cativou. No fundo, é sempre uma preparação para a história passada uma vez que há uma ligação familiar entre as personagens do presente e do passado.

Relativamente à história passada tenho a dizer que é bastante interessante. Há muita história e mistério em torno da propriedade de Domaine de la Cade. É para este lugar que Anatole e Léonie vão viver, depois de uns acontecimentos em Paris. Léonie é uma jovem de 17 anos muito inteligente e curiosa e logo que chega a Domaine de la Cade observa e explora tudo aquilo que lhe é possível.
Nestas explorações depara-se com uma espécie de capela na propriedade que é denominada de sepulcro. Em torno desta ruínas a autora desenvolveu um mistério interessante e que tem como chave importante um livro e um baralho de Tarot bastante especial.

É um livro com muito simbolismo, muitas lendas e magia, aspectos associados a ambas as épocas. Eu gostei destes elementos do livro, gostei particularmente das explorações do significado das cartas de Tarot e naquilo que elas representavam para todo o universo do livro.

O que menos gostei e que me desmotivou um pouco foi o excesso de descrições. A autora é muito minuciosa e explora todos os pormenores, chegando a ser extremamente detalhada em alguns momentos do livro. Confesso que em algumas partes me perdia na leitura e tinha de voltar a ler porque entretanto o meu pensamento divergia para outros lados e a compreensão do que estava a ler ficava pelo caminho. Na minha opinião, este é o grande ponto negativo do livro. Se a autora fosse mais objectiva a leitura teria sido bem mais fácil.

Em todo o mistério que preenche as páginas do livro, há certas coisas que são um pouco confusas. Pelo que eu percebi a parte mística, mágica a sobrenatural é a grande explicação para muitos dos acontecimentos. Mas para ele tome outras proporções, é alimentada pelas lendas locais. Porém este paralelismo é um pouco confuso, Às vezes fiquei sem saber onde acabava um e começava o outro. Contudo, a ideia geral do livro ficou.

A parte do romance romântico não tem grande destaque no livro, Há duas histórias de amor principais, e uma quase-história. Uma delas é passada no presente e a outra juntamente com a quase-história no passado. Não me vou alongar muito neste aspecto porque focando-me na história passada iria encher esta opinião de spoilers e que não quero quebrar nem o mistério nem o factor surpresa. É fácil intuir algumas coisas, mas mesmo intuindo e descobrindo antes da revelação a ânsia de querer uma justificação e explicação faz com que se vá avançando na leitura.

Este é daqueles livros ideais para quem gosta de mistério com um toque de sobrenatural.
Pessoalmente, gostei mais dos significados e simbologia em torno das cartas de Tarot, das quais já sabia alguma coisa.
Para conseguir levar esta leitura até ao fim é preciso um pouco de persistência para conseguir ultrapassar os períodos mais aborrecidos do livro. Porém passados esses aborrecimentos, sentimentos completamente envolvidos em todo o mistério.   

[Apresentação] Projecto Conjunto | Empréstimo Surpresa


Tanto eu como a Denise do blog Quando se abre um livro somos adeptas da biblioteca e dos empréstimos. Só desta forma nos é possível ler mais livros, uma vez que o dinheiro não abunda por estes lados.

Experimentamos alguns empréstimos entre nós este ano, e agora decidimos enquadrá-los num desafio. Assim, vamos continuar com os nossos empréstimos, mas desta vez não vamos escolher os livros que queremos ler uma da outra. O que vai acontecer é que vamos enviar livros surpresa para que a outra leia. 

Estamos a pensar dar o prazo de um mês, um mês e meio, para que a outra consiga ler e depois enviar o livro lido, juntamente com o livro surpresa. 

Para que estes empréstimos sejam mais dinâmicos, iremos enviar, juntamente com o livro, um conjunto de pequenos desafios, para que a outra responda, acerca do livro em questão! 

Esperamos que acompanhem este nosso novo projecto!!

Boas leituras!

Top Ten Tuesday #35 | Livros difíceis de ler

 
Há livros que por algum motivo se tornam de difícil leitura para nós. Essa dificuldade pode advir da nossa relação com a história ou com as personagens, com o tema que é abordado... Há uma imensidão aspectos que transformam uma leitura agradável num momento de ansiedade e desespero. Hoje terei de eleger os 10 livros achei mais difícil ler. Fico à espera das vossas opiniões desse lado. O tema era da semana passada, mas como não gostei do tema desta preferir adopta
 
Mulher em Branco de Rodrigo Guedes de Carvalho
 
Mulher em Branco
 
O meu problema com este autor é mesmo o seu tipo de escrita. Não consigo identificar-me com a forma como ele decide contar as suas histórias o que, para mim, torna a leitura muito difícil.
 
Mil noites de paixão de Madeleine Hunter
 
Mil Noites de Paixão
 
A forma confusa como a história deste livro foi escrita tornou a minha leitura bastante difícil.
 
Messias de Boris Starling
 
 
Eu adorei este livro. Até agora é dos melhores policiais que já li e por ser tão bom a leitura foi complicada. Dei por mim a parar em algumas cenas porque a descrição me estava a causar náuseas.

Ana Karenina de Leão Tolstoi 
 
 
 
É um clássico difícil de ler. A sua dimensão assusta logo, mas no interior a narrativa, por vezes, arrasta-se e torna a leitura muito custosa.
 
Almas cinzentas de Philippe Claudel
Almas Cinzentas
 
Apesar do o livro ser pequeno, a minha leitura foi bastante demorada. A minha relação com a história e as personagens não foi das melhores.
 
A rapariga que inventou um sonho de Haruki Murakami
A Rapariga que Inventou um Sonho
 
Ainda hoje nem sei como tive coragem para chegar ao fim deste livro. A escrita do autor tornou a minha leitura muito penosa.
 
O perfume de Patrick Süskind
O Perfume - História de um Assassino
 
Não gostei nada do livro. Não me senti envolvida pela história, nem a achei cativante. 
 
Revolutionary Road de Richard Yates
Revolutionary Road
 
Foi uma leitura muito difícil e aborrecida. Não me senti atraída pelo conteúdo do livro.
 
Fazes-me falta de Inês Pedrosa
 
Apesar da leitura ser aborrecida, consegui levá-lo até ao fim. 
 
O último livro de Zoran Živković

O último livro
 
Este livro tem uma história tão pouco desenvolvida que fez com que eu perdesse o interesse pela leitura do livro. Esta perda de interesse fez com que a leitura se arrastasse. 
 
 

Setembro | Lugares (Des) Encantados

Setembro

Setembro é um mês de recomeços e embora os meus recomeços não tenham sido muitos, o facto de ser um mês mais activo noutros campos interferiu com o número de livros lidos.

Nem sempre um livro com noivas é um leitura agradável. Esta noiva sem preconceitos (Noiva despida, Nikki Gemmell) não me ofereceu bons momentos de leitura. Envolta numa nuvem de más leituras parto em busca de um livro que me motive para a leitura, um livro em o amor está debaixo de olho de alguém (Sob o olhar do amor, Janine Boissard). Esperançosa de que o meu coração literário aquecesse, apanhei foi um grande balde de água fria e o meu coração gelou perante um leitura pouco acolhedora. Isto mais parecia um Inverno literário, até que a Lívia apareceu (Noivas de Guerra, Anthony Capella), trazendo-me os sabores intenso de Itália acompanhados por uma romance leve e com um toque de humor protagonizado pelo inexperiente James. Mas nem tudo é cor-de-rosa nos romances, há, me muitos casos, que o orgulho e o preconceito levam a melhor e conseguem separar os casais que se focam a olhar para as suas diferenças em vez de se concentrarem naquilo que podem construir juntos (Orgulho e Preconceito, Jane Austen). Foi difícil para a Elizabeth e para Mr. Darcy deixarem o orgulho de lado e os preconceitos que os limitavam, mas lá no fim, o universo alinhou-se para oferecer um final feliz. Embalada pelas palavras de amor destes romances, chego até um que faz com o nosso pensamento seja desconstruído. Elliot fez escolhas na vida, escolhas que condicionaram o seu amor com Ilena (Estarás aí?, Guillaume Musso). Em sucessivas viagens no tempo, Elliot alterou o rumo do jogo da vida, até que um amigo consegui acertar no caminho certo. Embalada pelas viagens no tempo chego ao sepulcro decrépito em 1987 e ao sepulcro em ruínas de 2007 (Sepulcro, Kate Mosse). É ele que, juntamente com um baralho especial de tarot me conta duas histórias que se cruzam na linha do passado e do presente. 

Lugar Encantado

Estarás aí?

Lugar Desencantado

A Noiva Despida

TAG | Dias da Semana



Domingo: Um livro que não queres que termine ou não quiseste que terminasse

Este é dos meus livros preferidos de Sveva Casati Modignani. Estava a gostar tanto que não queria mesmo que terminasse. 

Segunda-feira: Um livro que tens preguiça de começar.

Este livro está ali na estante à espera para ser lido, mas quando olho para o tamanho do livro e o receio que tenho de não gostar do tipo de escrita, faz com que a preguiça ganhe.

Terça-feira: Um livro que te custou a ler ou leste por obrigação. 


Foi uma leitura demorada e por vezes aborrecida. É um livro muito denso e fez com que me custasse a ler.

Quarta-feira: Um livro que deixaste pela metade ou estás a ler no momento.


Posso contar pelos dedos de uma mão os livro que não terminei. Eu sou muito teimosa e, por isso levo as leituras até ao fim. Posso demorar mais tempo, mas não gosto de desistir de um livro. Este foi um dos raros casos que deixei a meio. Não consegui entrar na história, nem me entendi com as personagens, por isso acabei por desistir (talvez volte a insistir na leitura).

Quinta-feira: Um livro que não recomendas.


Dos piores livros que li na vida. Odeie e por isso não o recomendo a ninguém.

Sexta-feira: Um livro que queres que chegue já à tua estante (lançamento ou compra)



Sábado: Um livro que quiseste começar novamente assim que terminou.

Definitivamente, eu adoro esta autora. 

Maratonas Viagens (In)Esperadas | Um até já



Caros Maratonistas,

Hoje foi o dia escolhido para vos comunicar que vamos encerrar este grupo de maratonas.
Tanto eu como a Catarina vamos abraçar novos projectos pessoais e profissionais o que nos vai limitar o tempo disponível para dedicar às maratonas. 
Ao longo destes meses, foi um prazer imenso trabalhar para vocês. Por isso deixamos aqui um agradecimento especial a todos(as) aqueles(as) que nos acompanharam desde o primeiro momento e deixamos um agradecimento às pessoas que se foram juntando a um grupo que procurou inovar o conceito de maratonas literárias. 
Queremos agradecer também a todas as meninas que contribuíram com um presente para ser sorteado entre as pessoas que participaram nos desafios.
A todos o nosso mais sincero agradecimento pelo respeito e pelo carinho que demonstraram.
Não queremos dizer adeus, mas apenas um até já.


Beijinhos e abraços e até qualquer dia.

O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis. (Fernando Pessoa)





Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub