Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por detrás das palavras

Tema 1| O mundo que nos rodeia no Natal


O meu post vem com uns dias de atraso, é um facto. Porém, tenho tido tantas coisas para fazer, que não tive tempo para me dedicar a pensar sobre a temática da nossa primeira semana. 
Depois de algumas voltas à cabeça, surgiu-me algo que tem que ver comigo e com aquilo que eu gosto do Natal. Assim, hoje venho falar-vos de decorações natalícias. 

Eu gosto muito de ver decorações de Natal. E depois há aqueles pequenos pormenores que nos deixam encantadas e rendidas só de olhar para elas. 
Já há muitos anos que não fazia árvore de Natal aqui em casa. Ou por falta de tempo ou por falta de espírito natalício, nunca a chegava a fazer. 
Este ano também não me sentia com muita vontade. 2015 não tem sido um bom ano e permaneço com o espírito demasiado cinzento (sinto-me um disco riscado, pois sinto que ano atrás de ano, as coisas vão piorando para os meus lado). Mas, no sábado, um bocado por insistência acabei por fazê-la e veio ao de cima a minha vontade pelos trabalhos manuais. 

Eu gosto de fazer trabalhos manuais, e como estava com falta de alguns enfeites para a árvore decidi fazer uma estrelas com dimensão. E hoje quero partilhar com vocês a forma de as fazerem. Eu sei que em vídeo as coisas são mais giras, mas ainda é algo que não me sinto com vontade nem com à vontade para fazer. Espero que gostem.

O que é que vão precisar?
  • 1 pacote de leite
  • 1 tesoura 
  • Uma régua
  • Um lápis
  • 1 molde de estrela de 6 pontas (eu usei um que tinha de alguns anos atrás, mas penso que facilmente encontram um na internet, depois é só imprimir)

 Como fazer?
Já com o material organizado, é preciso abrir o pacote a meio para que possam aproveitar o máximo possível da superfície. 

Depois com a ajuda do molde, desenha-se a estrela (neste caso dá para duas estrelas) e depois recorta-se. 

Depois de recortada, vinca-se a estrela dobrando pelas pontas. É importante vincar bem todas as extremidades para, no fim conseguirem um efeito 3D (um pouco falseado, mas é a ideia que passa).  

Depois é só colocá-las nas árvore. Caso seja do vosso gosto, podem fazer um furo numa das postas da estrela e juntar uma linha. Porém, na árvore de Natal ela seguram-se bem entre os ramos como pode ver na fotografia seguinte. 



Aproveitando que estava com as "mãos na massa", porque não fazer um apontamento natalício para a estante?
Aproveitando uma revista velha que tinha cá por casa fiz uma árvore de Natal para colocar na estante. 
Vejam como ficou.


Para fazer esta árvore recorri a este vídeo. Poderia ainda fazer pequenos apontamento em papel, como estrelas, sininhos, azevinho, entre outros elementos para colar na árvore e torná-la mais natalícia. 

E vocês? Costumam fazer os vossos próprios enfeites? 


Opinião | A Chave da Luz (Key Trilogy #1)


A Chave da Luz (Trilogia das Chaves, #1)

Autora: Nora Roberts
Ano: 2010
Número de páginas: 448 páginas
Classificação: 3 Estrelas
Sinopse: Aqui

Opinião
Esta série já me tinha sido recomendada pelo bibliotecário por diversas vezes, mas nunca me tinha decidido a pegar nos livros para começar a ler.
Nora Roberts é uma autora de quem gosto particularmente. Oferece-nos histórias que facilmente cativam a nossa atenção com personagem por quem é fácil desenvolver um enorme espectro de sentimentos.
O livro A chave da luz mistura romance, mistério, lendas e fantasia. São bons ingredientes para um livro, porém a forma como a autora os operacionalizou é que foi um pouco superficial. Faltaram mais aspetos e pormenores acerca do mistério e da lenda que envolve as três chaves, faltaram mais momentos que aprofundassem as relações entre as personagens e a forma como o mistério foi resolvido por Malory foi apressado e com um conteúdo pouco esmiuçado. 
Penso que o Flynn merecia um pouco mais de destaque para conseguirmos compreender de um forma mais profunda a sua personalidade e a sua forma de agir perante os outros.
Eu sei que este é o primeiro livro de uma trilogia e que, por isso, é importante deixar algumas pontas soltas do mistério para que sejam desenvolvidas nos livros seguintes. Contudo, penso que neste livro poderia haver mais misticismo. Aguardo com alguma espetativa os volumes seguintes. Tenho muita curiosidade para saber mais sobre as duas próximas personagens femininas. 

Opinião+Divulgação | Um presente inesperado

O Natal está aí à porta e a autora Carina Rosa decidiu oferecer aos seus leitores um conto em forma de "Um presente Inesperado". 


O conto é gratuito e podem fazer o download aqui. Não há desculpas para deixarem este conto passar ao lado das vossas leituras. É pequenino, de leitura agradável e guarda em si o espírito de Natal.

Opinião
Um presente inesperado é um conto ligeiramente diferente dos trabalhos anteriores da Carina. Com este trabalho a autora conseguiu trazer um tema que consegue conjugar uma situação mais triste com ternura e alguns momentos engraçados. 
Este forma mais ligeira de olharmos para um tema que pode ser triste é da responsabilidade da personagem principal. É fácil olharmos para o Simão e gostarmos dele quase instantaneamente, porque é uma personagem leve, diferente e com uma forma muito própria de encarar as circunstâncias da vida. 
Através deste conto, a Carina consegue transmitir ao leitor diferentes mensagens que são importantes valores no Natal. Assim, o amor que sentimos pelos outros, a importância de cuidarmos dos outros e de atender às suas necessidades (sem esquecer as nossas, é um facto), da partilha e do perdão são lugares comuns que vamos encontrando ao longo da leitura.
Ao acompanharmos os diferentes trabalhos da Carina vamo-nos apercebendo da sua evolução ao nível da escrita e da construção das narrativas. 

Se querem encher o vosso coração e a vossa mente com o espírito de Natal não deixem de ler e fazer o download deste conto. Será fácil deixarem-se inundar pela ternura que acompanha cada um dos momentos que acontecem na história.

Especial | Encontros de Natal


Este ano decidi dar um colorido ao blog e voltar a um especial Natal. E claro, não poderia fazer este especial sem a minha parceira Catarina com o seu novo blog Sede de Infinito
Esta será um forma de dar alguma vida aos nossos espaços virtuais e de assinalar algo que nos juntou em 2013. 
Escolhemos alguns temas e fizemos a seguinte calendarização:


Juntamente aos dias temáticos decidimos fazer renascer, para uma breve passagem, as nossas maratonas Viagens (In)esperadas. Quem por cá passou em finais de 2013 e durante vários meses de 2014 deve lembrar-se das maratonas que aqui decorriam. Foram maratonas especiais, que juntou leitores de diferentes estilos e que dinamizou as leituras. Como já tínhamos um bocadinho de saudades e queríamos "mimar" os nossos fiéis seguidores, apostamos numa maratona daquelas a que já foram habituados, só que numa edição limitada. 


Quem quiser juntar-se a nós, é bem-vindo!!! Não se esqueçam é de nos mostrar o que andam a fazer!

Opinião | Conspiração Mortal (Série Mortal #8)


Conspiração Mortal (Série Mortal, #8)

Autora: J. D. Robb
Ano: 2011
Número de páginas: 333 páginas
Classificação: 4 Estrelas
Sinopse: Aqui

Opinião
Já não lia um livro da Série Mortal há muito tempo. Tanto tempo que já sentia saudades destas personagens. É uma série que gosto muito e que me faz abstrair dos problemas do dia-a-dia.

Eve e Roarke são, para mim, um dos casais literários pelo qual tenho mais admiração e carinho. Roarke é aquele tipo de homem misterioso e cheio de um certo charme cativante e inebriante. Eve é uma mulher cheia de força, com uma personalidade apaixonante e cheia de camadas para desvendar e por quem é muito difícil não sentir carinho e admiração. E, assim, os dois juntos formam um casal que nos surpreende a cada livro que surge. Neste em particular continuamos a assistir à partilha de intimidade, à força que os une nos bons e nos maus momentos, ao carinho de Roarke por Eve e ao despontar da emocional de Eve. É interessantes vermos a forma como Eve se abre para o mundo das sentimentos e como isso a afeta. Um aspeto que gostei foi conhecer um bocadinho mais do passado de Eve.

O episódio criminal que é desenvolvido é interessante e mais uma vez nos mostra o génio de Nora Roberts (sob pseudónimo de J. D. Robb). Os aspetos futuristas do livro revelam uma inteligência e uma criatividade fora de série.
É interessante assistir aos contornos deste crime relacionados com o roubo de órgãos. As coisas que são descritas em termos científicos e tecnológicos são interessantes e prendem a atenção do leitor.

Ao longo desta leitura refleti sobre um aspeto interessante: o facto de Nora Roberts ter imaginado que em 2050 a informação iria ser passada por CD, ou seja, o CD apresenta um papel importante no mundo tecnológico de guardar e partilhar informação. Hoje em dia, o CD aparece pouco como um dispositivo de armazenamento de informação. É bom ver que a evolução consegue superar a imaginação do ser humano.  

Pág. 4/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub