Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por detrás das palavras

Por detrás da tela | "The Boy in the Striped Pyjamas" (2009)

Classificação: 9/10 Estrelas

É a segunda vez que vejo o filme O Rapaz do Pijama às Riscas. A primeira vez que o vi ainda não tinha blog e foi antes de ler o livro. 
Os meus sentimentos em relação ao filme não se modificaram com esta segunda visualização. É um filme extremamente emocionante e a ação desenrola-se numa das fases mais negras da História da humanidade. 

O filme é interessante porque nos traz diferentes perspetivas: a perspetiva das crianças, dos soldados, dos refugiados e da mulher do soldado. Cada uma delas é extremamente importante para a compreensão dos acontecimentos e para mexer com as nossas emoções.
As crianças são serem inocentes. Bruno é mais inocente que Shmuel, mas o primeiro nunca teve de se deparar com comportamentos xenófobos e racistas, nem conhecia em profundidade a crueldade dos seres humanos. A irmã de Bruno mostra-nos com que facilidade conseguimos manipular as pessoas em direções erradas. A mãe destas duas crianças e mulher de um dirigente do exercito alemão é aquela que mais vai sofrendo com as atrocidades com que se vai deparando, o marido é um excelente ator pois consegue manter a frieza e não se deixa abalar pela sensibilidade daqueles que o rodeiam.
A perpetiva de ouros Judeus que vão aparecendo é igual a tantos outros filmes, mas não deixa de ser emocionante, nem de despertar em nós enormes sentimentos de compaixão. 

É um filme cruel, com um final de cortar o coração. Mas tal como escrevi na opinião do livro (ver aqui) é um final necessário para chocar e sensibilizar os telespectadores. 

Já não me lembro muito do livro, apenas a sensação de que gostei resistiu ao tempo. Por este motivo não consigo dizer até que ponto o filme é fiel ao livro.

É um filme emocionalmente intenso, que mexe com os nossos instintos e emoções e que nos faz sofrer por todas as pessoas que se viram obrigadas a sucumbir à crueldade de outros. O ser humano é capaz das melhores ações e das piores crueldades. Os filmes e os livros que vão surgindo relacionados com esta temática são extremamente importantes. Primeiro, permitem que estes acontecimentos caiam no esquecimento e dá oportunidade às gerações futuras de conhecer um período negro da história e que tomem consciência de que tais comportamentos não devem voltar a acontecer. Segundo, é uma forma de honrar todas as vítimas do Holocausto. Enquanto houver livros e filmes que retratem o seu sofrimento, eles jamais cairão no esquecimento. Em qualquer lugar do mundo, um pessoa que esteja a ler ou a ver um filme com esta temática irá sempre recordar o sofrimento, a dor, a luta, as histórias de superação e todos os bons corações que minimizaram o sofrimento e a dor de alguns.

Opinião | "Sedução Perigosa" de Jess Michaels (Albright Sisters #2)

Sedução Perigosa (Albright Sisters #2)
Classificação: 2 Estrelas


Sedução Perigosa é o segundo livro da série Albright Sisters e conta-nos a história de Penelope. Depois de um primeiro livro com uma história que eu considerei razoável, esperava que a qualidade aumentasse e que a história fosse um pouco mais rica relativamente à descrição e carácter das personagens para que a componente erótica fosse mais interessante. Infelizmente, achei que a construção da narrativa teve qualidade inferior, quando comparada com a do outro livro.

Penelope tinha tudo para ser uma personagem desafiante e engraçada. Mas deixou-se levar pelas suas necessidades básicas que ficou um pouco parvinha. Acho todo aquele erotismo lhe queimou os neurónios "pensantes" ao ponto de ela se deixar ludibriar tão facilmente. Para quem já leu o livro deve estar a perceber do que estou a falar. Este aspeto deixou-me um pouco desiludido. Não gosto de ver livros onde a mulher é reduzida a condições mais baixas de inteligência, onde não é valorizada e onde não lhe dão um verdadeiro papel principal. Neste livro em particular, Penolope é frágil, precisa de acarinhada e cuidada. E depois a facilidade com que ela se entrega a Jeremy é um pouco frustrante. Sim, eu sei que este livro é do género erótico, mas para mim é importante criar um contexto apelativo, credível e que sustente toda história que se encaixa.

Ainda deu para rir com algumas situações e permitiu-me descontrair e fazer uma pausa entre leituras mais densas e que exigem mais de mim em termos cognitivos.
Continuo a achar que o género erótico é interessante para uma leitura a dois. Até casais que estejam a passar algum problema em termos de relacionamento, penso que estes livros poderiam ser uma primeira tentativa na resolução dos seus problemas, antes de passar para uma ajuda de profissionais. Para os que não têm problemas, poderia ser uma boa forma de apimentar relações. 
Este poderia dar algumas ideias e ajudar a satisfazer algumas fantasias. 
Os livros podem ser boas ferramentas de trabalho e de ajuda na superação de alguns problemas. Não têm só o objetivo lúdico, nem são apenas um hobby... Eles têm a capacidade de nos levar mais longe de nos modificar enquanto pessoas, de nos ajudar a colocar no lugar do outro. São por vezes espelhos da nossa realidade e fazem-nos pensar em caminhos alternativos para a nossa própria superação. Neste sentido, apesar de não achar o livro uma obra prima enquanto produto literário, poderá ser uma obra que possa ajudar, dar ideias... ou proporcionar momentos divertidos e de descontração. 

Resumo do Mês | Agosto

Equilíbrio é a palavra que descreve as minhas leituras do mês de Agosto. Não me deparei com livros arrebatadores, nem com livros que me irritassem por não corresponderem às minhas expetativas. O mês iniciou-se com uma surpresa. Uma passagem pelo Chipre (Hotel Sunrise - Victoria Hislop) que esperava gostar menos do que aquilo que realmente gostei. Apesar de não me ter arrebatado o coração, contribuiu para o meu conhecimento e permitiu-me conhecer uma realidade que eu não fazia a mínima ideia da sua existência. Ainda me faltavam muitos dias para leituras arrebatadoras, por isso não fechei a porta à esperança de me cruzar com personagens magníficas. Porém, a porta seguinte revelou-se angustiante (Ao fechar a porta - B. A. Paris). Fiquei extremamente incomodada no início desta leitura, porém as coisas foram acalmando, assim como o meu entusiasmo relativamente às loucuras de Jack e ao desespero de Grace. Estava a precisar expurgar estas más energias e meti-me a ler umas cartas... Bem, eram cartas de alguém que se afogou numa depressão sem fim à vista (As últimas linhas destas mãos - Susana Amaro Velho). Mas com uma escrita tão bonita e sensível, foi fácil perder-me na história e nos dilemas e sentimentos das personagens. Ainda embalada pela beleza destas palavras atiro-me a um livro que me trouxe alguns dissabores (Sedução perigosa - Jess Michaels). Não foi um livro credível aos meus olhos. Faltou-lhe aquele toque especial de uma boa narrativa para suportar todo o erotismo que habitava aquelas páginas. Estava a ser uma miscelânea de assuntos. Para aumentar ainda mais a diversidade atiro-me a um livro mais técnico (Lavrar o mar: um novo olhar sobre o relacionamento entre pais e filhos - Daniel Sampaio). Foi bom ler sobre as relações pais-filhos e sobre a forma como muitas vezes a adolescência é diabolizada por pais e profissionais. Gostei muito da abordagem do autor relativamente à infância e à importância futura das relações que se constroem nesta etapa da vida. Ainda houve tempo para um conto que  não me ofereceu não fez as minhas emoções borbulhar (Abraça-me para sempre - Carla Ribeiro). Acabei por ler mais do que aquilo que estava à espera, mas foi bom ter conseguido todas estas leituras. 


Português no Masculino | Setembro

Para este mês de Setembro escolhi um autor que nunca li.
O autor escolhido é... (ouvem-se o rufar dos tambores)

Possidónio Cachapa

Não conheço o autor, nunca li nada dele nem tem nenhuma ideia acerca da sua obra ou da sua escrita. Vou estrear-me com o autor com a leitura do livro A Materna Doçura.

A Materna Doçura

Não sei se alguém desse lado já leu alguma obra deste autor. Se conhecem a obra, o que  me têm a dizer sobre ele? Recomendam?

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Desafio]


E chegou a minha vez de responder ao desafio proposto pela Daniela.
O desafio é referente ao livro Ao fechar a porta de A. B. Paris. 

Pedido de ajuda


És uma das melhores amigas de Grace. Ou pelo menos eras, até ela casar com o Jack.

A vossa relação chegada e os anos que passaram juntas permitiu-te conhecer a tua melhor amiga como ninguém. É por isso que rapidamente percebes que algo naquele casamento não bate certo.

As tuas suspeitas são confirmadas quando recebes um bilhete inesperado com aquilo que te parece um pedido de ajuda. Como é que os olhos de lince de Jack deixaram passar aquilo?

Queres mostrar-nos o que recebeste?

Já há muito tempo que não recebia notícias da Grace. Desde que ela casou com o Jack que se desligou dos amigos. Das várias vezes que a vi achei que ela estava estranha, nunca consegui olhar para a relação deles como perfeita ou cheia de amor. Desconfio que há ali qualquer coisa que está a travar a Grace.
A minha curiosidade levou a melhor e fui atrás da Grace. Acabei por ir a casa dela na festa da Millie. A casa estava cheia de gente e eu tinha esperança de conseguir falar em privado com a Grace. 
Estava tudo muito bonito na festa e a Millie estava feliz da vida. Jack parecia ansioso. Tinha de dar atenção aos convidados e, ao mesmo tempo, senti que ele queria e precisava de controlar a Grace. 
Tudo estava a correr bem e vi a Grace dirigir-se à cozinha para preparar um refresco. Ia a levantar-me para a acompanha quando Jack me interpelou e não me deixou ir atrás dela. E foi fazendo conversa... Chato e aborrecido, era o que ele significava para mim. Tinha dificuldade em perceber o que é que a Grace viu nele. 
A minha amiga regressa até junto de nós com a bandeja com o refresco e os copos. Muito discretamente, baixa-se para colocar os copos na mesa e deixa cair uma pequeno papel, muito dobrado, para dentro do meu saco. 
Jack ainda comentou a demora da Grace a preparar os refrescos. Mas ela esquivou-se, alegando que teve de andar à procura da faca para poder partir os limões, e mesmo assim só encontrou uma de plástico. 
Estava a ficar ansiosa para me ir embora. Aquele papel queimava dentro da minha mala e incendiava-me a mente. As despedidas lá chegaram e eu voei para casa.

Quando cheguei a casa, desdobrei o papel, que afinal era um pedaço dos filtros da máquina do café, e não via lá nada... A folha estava em branco. Ora bolas, o que é que a Grace pretendia com isto? Estava a dar voltas à minha cabeça até que me lembrei de uma aula de química. Uma aula em que deciframos mensagens secretas. Fui logo tratar de ligar o ferro de engomar, virei a folha para baixo, coloquei um pano por cima e passei o ferro. Bingo!!! Lá estava a mensagem de Grace, escrita com sumo de limão e o medo apoderou-se de mim.

AJUDA-ME! PRISIONEIRA! FOME! VIOLÊNCIA! JACK PSICOPATA!




Daniela, não sei se era isto que esperavas. Espero que, pelo menos, te tenha conseguido surpreender.

Agosto | Quem chegou?

Agosto é sinónimo de férias... Porém, para recebermos livros nunca estamos de férias. Em Agosto foram estes os novos visitantes.

Empréstimo

Ao Fechar a Porta

Este mês recebi mais um livro para o projeto conjunto com a Daniela, Empréstimo Surpresa. O eleito foi "Ao fechar da porta" de B. A. Paris. O livro já está lido e já podem encontrar a opinião aqui no blog.

Biblioteca
A Materna Doçura   A Ilustre Casa de Ramires

Finalmente consegui fazer uma visita à biblioteca e trouxe livros para o desafio de ler autores portugueses. Provavelmente irei lê-los nos próximos meses. 
A materna doçura marcará a minha estreia com Possidónio Cachapa. Não sei muito bem o que esperar do livro e do autor. 
A ilustre casa de Ramires é o meu regresso a Eça de Queirós. Nunca mais li nada dele desde o secundário, por isso estou com alguma ansiedade para ver como vai decorrer esta leitura.

Troca
Amor em Sampetersburgo

Recentemente inscrevi-me no site de troca de livros Winkingbooks. Com os meus pontos já consegui pedir um livro. O escolhido foi este Amor em Sampetersburgo

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Translate

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Reading Challenge

2023 Reading Challenge

2023 Reading Challenge
Silvana (Por detrás das Palavras) has read 0 books toward her goal of 30 books.
hide

Palavra do momento

Por detrás das Palavras

O Clube Mefisto

goodreads.com

Mais visitados

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub