Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por detrás das palavras

Por detrás das palavras

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Livro Recebido]

22.03.22

Não tenho andado com muita disponibilidade mental. Isto deixa-me cognitivamente cansada, o que me deixa com pouca cabeça para leitura. 

Quando a Daniela estava a preparar o envio, perguntou-se se tinha alguma preferência. Pedi-lhe uma leitura mais descontraída, e ela fez a escolha certa. Assim, cá a casa chegou o livro "Palavras amargas" de Vi Keeland e Penelope Ward. 

Untitled design (6).jpg

Passa pelo blog da Daniela para conheceres os motivos que ditaram o envio deste livro. 

Divulgação | Health talks, um espaço para partilhar saúde

22.03.22

Untitled design (1).png

Hoje faço uma pausa excecional nos assuntos que fazem parte deste espaço para divulgar um evento em crescimento. É dinamizado por uma equipa cheia de energia , multidisciplinar e que tem como missão levar saúde à comunidade. 

A cada quarta quarta-feira de cada mês, através da plataforma zoom, é apresentado e discutido um tema relacionado com a promoção da saúde. O objetivo destas sessões é chegar às pessoas da comunidade, oferecendo-lhes momentos para aumentar a sua literacia em saúde. É uma excelente forma de aproximar a academia à comunidade, porque a ciência deve ser de todos e chegar ao conhecimento de todos. 

Na próxima quarta-feira, dia 23 de março, haverá uma convidada que irá apresentar os resultados de um programa de promoção de saúde desenvolvido com estudantes universitários. Caso queiram assistir, poderão inscrever-se até ao final do dia através do seguinte link: https://forms.gle/KnHob7qbwXRHKcsHA

Copy of Quando contares um conto... cuidado com o

Esta será a quinta Health talk. Para já o balanço tem sido bastante positivo. Para quem perdeu as sessões anteriores, poderá ouvi-las através do podcast através do spotify. Parte das sessões são transformadas num podcast para que as pessoas possam ouvir parte das partilhas feitas nessa sessão.

Interessado(a) em participar?

Opinião | "Fica comigo" de Noelia Amarillo

21.03.22

Untitled design (7).jpg

Pouco conhecia acerca deste livro. Mesmo assim, decidi arriscar em comprá-lo e ver se o mesmo se tornaria numa boa leitura. Este pouco mais de um ano na parte da estante onde habitam os livros não lidos. No princípio de fevereiro, achei que era a altura de pegar no livro e experimentar a leitura.

Fica comigo é uma história intensa que se desenvolve de forma rápida e cativante. Um livro para quebrar alguns preconceitos e mostrar o verdadeiro poder da solidariedade. 
Dolores confiou no Jared. Conseguiu ler além do seu aspeto físico e perceber que Jared era apenas um jovem a quem a vida mostrou as garras da dificuldade. Irritou a sua neta, Nuria, a forma como acolheu Jared. E foi exatamente esta forma de acolher que permitiu que este jovem ganhasse um propósito, mostrasse as suas qualidades humanas e quebrasse cada um dos preconceitos que a Nuria tinha acerca dos sem abrigo.

O livro é de uma doçura mágica e que mostra o poder de uma comunidade. Mostra o lado bonito de se unirem para ajudar uma pessoa e essa pessoa agarrar com as suas mãos cada uma das oportunidades que iam aparecendo à sua frente.

Senti, em alguns momentos, que a escritora deveria ter tido menos pressa na apresentação e desenvolvimento dos acontecimentos. Apesar da história funcionar muito bem assim, há passagens que mereciam uma maior profundidade.

A história é muito empática que aborda as consequências da crise económica. Se para quem tem uma vida profissional estável ou um emprego mais ou menos garantido, é complicado viver; para quem vive na instabilidade laboral e perde o pouco que tem, a dureza das situações afigura-se ainda mais crítica. Jared viveu isso na pele, mas nunca perdeu a dignidade e a sua força de vontade em transformar a sua vida e sair do buraco para onde as circunstâncias o tinham atirado.

Apesar da sua força de vontade, ele precisava de ajuda. Conseguiu conquistar uma comunidade e essa comunidade fez com que, aos poucos, as coisas fossem mudando para ele. Há muitas pessoas que dizem que um sem abrigo, se quiser muito consegue sair da situação em que se encontra. Infelizmente, as coisas não acontecem só porque queremos muito, ou é um objetivo que perseguimos com toda a nossa força. É importante termos consciência que a nossa vontade e o nosso comportamento nem sempre são suficientes. Querer muito uma coisa, ter um objetivo definido, incita ao comportamento e à procura por aquilo que queremos. O Jared mostrou isso! Apesar da dureza das suas circunstâncias ele procurava manter a sua higiene, procurava ganhar dinheiro de todas as formas dignas possíveis e não desistia. Porém, por vezes, precisamos que haja alguma mudança do outro lado e nos permita concretizar aquilo que tanto procuramos. Se a Dolores não tivesse acreditado nele, lhe ter dado uma oportunidade e alimentando uma rede de suporte, talvez ele não se tivesse libertado da sua situação.

Por tudo isto, devemos ter muito cuidado quando acusamos outra pessoas de que se não conseguiu algo foi porque não quis muito. Dificilmente, saberemos o esforço que cada pessoa coloca para a realização dos seus sonhos. Por isso, não devemos menosprezar o insucesso de alguém e reduzi-lo ao facto de que ele se deve exclusivamente àquilo que a pessoa é.

Ler este livro relembrou-me esta minha visão sobre o ser humano e a sua condição. Caso escolhas ler este livro, espero que possibilite o desenvolvimento desta empatia e solidariedade.

Como é esperado, toda esta realidade é adoçada com uma bonita a intensa história de amor. É um amor doce, intenso e com um toque de sedução que acelera o coração de quem lê.

Classificação

 

Dia Mundial do Sono | Os meus livros de não ficção sobre o tema

18.03.22

Untitled design (4).jpg

Hoje é dia mundial do sono, tema que tem despertado o meu interesse. Este interesse é resultado de um contágio por parte de uma amiga minha.

A J. é uma amiga especial. Esta fisicamente longe, mas emocionalmente muito perto. Então, é frequente entrarmos em discussões filosóficas ou científicas. Duas psicólogas a discutir casos, áreas de intervenção, modelos... São discussões riquíssimas porque, muitas vezes, temos visões opostas sobre o mundo, a forma de intervir e a forma de chegar às pessoas. Eu sinto que aprendo imenso com ela e com o seu método de trabalho e, por isso, gosto de falar com ela e refletir sobre o mundo.

Então, foi ela que me foi alimentando esta curiosidade em relação ao sono e a tua que ele envolve. Estes livros foram-me oferecidos por ela. São dois livros de não ficção que me aproximam dela e que dão mais conhecimento sobre este universo que é o sono. 

É caso para dizer que os livros e discussão intelectual nos aproximam de uma forma muito especial.

Ainda não os consegui ler, mas tenho tido vontade de pegar em livros de não ficção e explorar temas de interesse. Estes, devido a desafios profissionais, terão de ser lidos ainda este ano.

Que livros de não ficção gostas de ler? Tens algum em especial que me recomendes?