Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Por detrás das palavras

Por detrás das palavras

27
Jan20

Balanço | Leituras 2019

Este início de ano está a ser caótico por estes lados. Estou numa fase de pouca leitura e de alguma dificuldade na gestão de tempo. Para piorar a minha capacidade criativa e de produção de conteúdo está a passar uma verdadeira crise.

Nunca demorei tanto tempo a fazer uma balanço de leituras do ano que acabou. Apesar de tudo, acho que ainda venho a tempo.

Prontos para viajarem pelas minhas leituras de 2019?

Para 2019 tinha colocado como meta de leitura 52 livros. Ao longo do ano fui baixando o número de livros do desafio para que não terminasse o ano sem o desafio terminado. 
Assim, durante o ano passado li 44 livros, menos dois que em 2018. Incrivelmente li menos livros, mas li mais 2 128 páginas do que em 2018. Assim, em 2019 li 15 315 páginas.  

Sem Título.jpg

Não li nenhum livro com menos de 100 páginas. O livro mais longo foi "Até sempre, meu amor" de Lesley Pearse com 752 páginas e o mais pequeno foi "Persuasão" de Jane Austen com 172 páginas.

Sem Título.jpg

A classificação média dos livros lidos e classificados é de 3.7 (pontuo os livros de 1 a 5). Este valor é o mais alto dos últimos cinco anos. Talvez ande a ficar mais criteriosa ou simplesmente 2019 foi um ano de melhores leituras. 
um livro foi classificado com 1 estrela e cerca de 59% das minhas leituras receberam 4 ou 5 estrelas.

Sem Título.jpg

Relativamente à origem dos livros, 14 eram livros que estavam na minha estante, 12 chegaram cá a casa através da generosidade das diversas editoras que colaboram comigo (e a quem eu agradeço imenso a cedência dos livros), 8 foram livros emprestados e  7 foram requisitados na biblioteca. O ano de 2019 foi aquele em que li mais ebooks, 4 no total. 

Sem Título.jpg

Foi um ano em que li mais livros escritos por mulheres do que por homens. Desde há muitos anos que as escritoras ficam sempre muito representadas nas minhas leituras. Sinto-me bem por apoiar mulheres, mas sei que os escritores também merecem o meu respeito e as minhas leituras. Para mim, isto é que é igualdade de género.

Sem Título.jpg

Das 44 leituras feitas, tive a oportunidade de descobrir 19 novos autores. De entre estas descobertas destaco Cesca Major, Cara Hunter e Samantha Hayes. São autores que descobri em 2019 e de quem quero ler mais livros.

A vergonha chega agora. Em 2019 li apenas 7 livros de autores portugueses, cerca de metade dos que li em 2018. Não tenho memória de um número tão baixo de leituras lusas. Costumo apostar imenso em obras de autores portugueses, mas tal não acontece no ano que terminou. É dos balanços que me deixa menos orgulhosa. Quero, em 2020, superar esta minha lacuna e ler mais livros de escritores portugueses. 

Para finalizar, vou deixar as minhas 10 melhores e piores leituras de 2019. 

10 melhores leituras de 2019
BeFunky-collage.jpg

  • Uma voz perdida na Guerra (Cesca Major)
  • Uma verdade simples (Jodi Picoult)
  • Ensaio sobre a cegueira (José Saramago)
  • Os últimos dias dos Romanov (Robert Alexander)
  • O ano da dançarina (Carla M. Soares)
  • No escuro (Cara Hunter)
  • Até sempre, meu amor (Lesley Pearse)
  • Uma mente perversa (Chris Carter)
  • Desaparecidas (Tess Gerritsen) 
  • O menino de Cabul (Khaled Hosseini)

 

10 piores leituras de 2019

BeFunky-collage (1).jpg

  • Os loucos da Rua Mazur (João Pinto Coelho)
  • O diário de um mago (Paulo Coelho)
  • Persuasão (Jane Austen)
  • Revelação inesperada  (Andrea Kane)
  • Loanda (Isalbel Valadão)
  • O bom Inverno (João Tordo)
  • Pura Malícia (Jill Mansell)
  • A minha avó pede descupa (Fredrik Backman)
  • Uma paixão (Danielle Stell)
  • Depois da meia noite (Diana Palmer)

6 comentários

Comentar post