Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Por detrás das palavras

Por detrás das palavras

Desafio dos Pássaros #2.3. | O amor não está ao virar da esquina

14.02.20

Tema 2.3.
Manual para iniciar relacionamentos

Dirigiste-te para a prateleira dos livros de não ficção. Tens somado várias relações falhadas. As tuas escolhas sempre se traduziram em homens que te faziam sofrer, que te traíam, ou que não te davam aquilo que esperavas de uma relação.

Serás que não estás errada? Será que não fantasias demais acerca das relações românticas entre homens e mulheres? Dúvidas e mais dúvidas que se multiplicavam na tua cabeça. Querias respostas! Precisavas de orientação romântica! Precisavas de amor. Talvez a resposta estivesse nos livros.

E ali estavas tu, na busca de um livro que te ajudasse a iniciar um relacionamento saudável. Um relacionamento onde recebias amor na mesma medida em que oferecias. Porque tu sempre sentiste que davas mais amor do que aquele que os outros deram.
Na capa, brilhava o título do livro onde pensavas encontrar a resposta às tuas inquietações: Manual para iniciar relacionamentos. Abriste-o e detiveste-te nas páginas sem pressa. Querias perceber se ele valia a pena. Se ele guardava as indicações preciosas de que tanto ansiavas.
O conteúdo deixou-te algumas ideias para desencadeares situações onde pudesses conhecer pessoas que fossem de encontro à tua personalidade. Em seguida apareciam indicações sobre como desenvolver a relação até culminar em todo o romantismo que desejavas. Tomaste a decisão de levar o livro.

Aquilo que não sabias é que não irias precisar dele. Do outro lado da sala havia alguém cujo olhar de predador se fixou em ti. Observou cada um dos teus passos, analisou as tuas expressões faciais enquanto os teus olhos vagueavam pelas palavras impressas no livro que achavas guardar a tua felicidade.

Ele segui-te durante dias. Ficou a conhecer as tuas rotinas, procurou saber os teus segredos. Num simples passeio pelo parque, esbarrou propositadamente contigo para que a tua pasta caísse ao chão e alguns documentos se espalhassem. Ativou o ar de cavalheiro e ajudou-te a apanhar tudo. Olhou-te nos olhos de uma forma sedutora e calorosa. Daí a estarem a partilhar um café numa esplanada ali perto foi um ápice. Ele adotou o comportamento que sabia que te iria conquistar.

Um café deu origem a um lanche. Um lanche transformou-se num jantar e quando mesmo esperavas estavas presa na teia dele. E ele, tão ciente das suas necessidades animalescas, tinhas uma certeza: não devias ter pegado naquele livro. Num dia, após um jantar ele mostrou-te o lado mais negro do amor e ofereceu-te o silêncio eterno.  

12 comentários

Comentar post