Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Por detrás das palavras

Por detrás das palavras

Opinião | "Ao teu lado" de Ana Ribeiro

27.05.20

Untitled design (4).jpg

Ao contrário daquilo que possam pensar, não é fácil escrever sobre um livro que não gostei. É uma tarefa complicada! Enquanto desmontamos o quanto não gostamos de um livro, acabamos por ferir um pouco os sonhos daquele(a) que o escreveu. Torna-se ainda mais complicado quando é um livro escrito por um autor português.

Antes de escrever a opinião, enviei um e-mail à Ana (a autora do livro) com uma série de aspetos que acho que ela poderá melhorar na narrativa. Ela tinha disponibilizado o livro de formar gratuita e eu decidi arriscar a enviar-lhe uma visão mais detalha e pessoal. Tive a sorte de as minhas sugestões terem sido bem recebidas.

Li o ebook em epub. Não estava completo, devido a algo alheio à autora. Neste momento estou a ler o que me resta, mas ao mesmo tempo a fazer revisão. Por este motivo, decidi publicar a opinião relativa às paginas que li apenas enquanto leitora. Tenho uma veia de ovelha ronhosa muito saliente, por isso não seria justo vir escrever sobre o que estou a rever. 

Enquanto leitora, devorada de histórias e que se derrete com boas histórias de amor este livro ficou longe de me satisfazer os sentidos. A história de amor pobre, com incongruências à mistura e cheia de estereótipos deu cabo do meu cérebro. Os meus dedos vibravam com a necessidade de escrever comentários e fazer correções. O livro merecia crescer, o amor merecia sair daquelas páginas para o coração do leitor, porém faltava-lhe a magia de uma história bem narrada, com personagens reais e com descrições capazes de estimular os sentidos.
Os acontecimentos, as personagens e a forma como a autora decide dar corpo às ideias que andam na sua cabeça carecem de mais trabalho. É importante dar um tom credível àquilo que queremos oferecer ao leitor. Além da credibilidades, é importante humanizar as personagens, dando-lhe qualidades e defeitos. Sei que não é fácil materializar em palavras aquilo que nos vai na imaginação, mas é importante transformar a nossa imaginação numa história que prenda o leitor e que o envolva nos acontecimentos.

Aos diálogos falta-lhes a garra e a capacidade de os materializar enquanto situações reais. Também lhes falta emoção. A narração precisa de mostrar mais o que se está a passar do que apenas contar o que vai acontecendo.

Outra dor de cabeça para mim foi a pontuação. Não sou a Guro das regras gramaticais, também dou os meus pontapés, porém a pontuação neste livro dificultou a leitura pois algumas passagens tornavam-se confusas.

Falar sobre livros é subjetivo. A minha experiência com este livro não foi a mais feliz, porém no Goodreads existem muitas vozes contrárias à minha, e ainda bem que existem. Acima de tudo, espero que sejam sinceras e que transmitam aquilo que verdadeiramente sentiram na leitura. 
Devido a esta subjetividade, eu procuro opiniões literárias junto das pessoas que partilham alguns dos meus gostos ou cuja fundamentação me convence. Posto isto, esta minha opinião é o reflexo da minha experiência com o livro. E vocês poderão viver uma experiência completamente diferente. É nesta diferença que o mundo enriquece. Por isso, se gostaram do livro, se tiveram outra visão sobre as coisas, comentem! Assim, quem cá passar poderá conhecer experiências de leitura diferentes. 

6 comentários

Comentar post