Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Por detrás das palavras

Por detrás das palavras

16
Mar14

[Opinião] Vidas Cruzadas

Autor: Danielle Steel 
Ano: 2011
Editora: Círculo de Leitores
Número de páginas: 376 páginas
Classificação: 3 Estrelas

Sinopse
Sarah é a esposa ideal, Melanie uma jovem estrela de rock e Maggie uma freira empenhada nas suas causas e projectos. Sem nada em comum, cruzam-se num evento social no dia em que um violento tremor de terra arrasa São Francisco. Também nas suas vidas a destruição é geral: Sarah descobre as traições do marido, Melanie escapa por uns dias às garras da mãe, descobrindo que gostaria de ser enfermeira, e Maggie, a mais forte das três, terá de se confrontar com os seus próprios sentimentos de mulher apaixonada. Um poderoso romance sobre a vida, a esperança e o recomeço.

Opinião
Vidas Cruzadas dá-nos a conhecer a vida de três mulheres muito diferentes, mas que vêem a sua vida dar uma reviravolta. Em pleno mês de Maio, e depois de um terrível terramoto, Sarah, Maggie e Melani deparam-se com diferentes interrogações e problemas que irão pôr-las à prova. 
Estas três mulheres acabam por se cruzar num período difícil e aproximam-se. Se para Maggie e Melanie o terramoto ofereceu-lhes coisas positivas e deu um alento novo e fresco às suas vidas, para Sarah as coisas tornaram a sua vida num verdadeiro buraco negro.

Este é o livro mais pobrezinho que leio de Danielle Steel. A história não se revela tão intensa como aquelas que já li anteriormente. As próprias personagens não são tão carismáticas como a de outros livros. De todas estas personagens destaco Maggie, essa sim, será uma personagens que vou guardar com bastante carinho na minha memória. Uma mulher com uma personalidade muito profunda e um coração enorme.

Não há nada de especial que eu possa escrever sobre este livro. Nem aspectos muito bons, nem aspectos muito maus. Posso apenas partilhar com vocês que é um livro mediano que nos proporciona bons momentos de leitura, mas que não mexe connosco. Não nos arrebata, mas também não irrita nem nos deixa em estado de frustração. Simplesmente vamos lendo a história sem nos sentirmos envolvidos pelo cenário e pelas personagens.

Para quem já leu muitas obras de Danielle Steel (como eu), nota que neste livro falta um certo toque de surpresa, de complexidade de acontecimentos e de emoções. Apesar desta leitura morna, para mim sabe-me sempre bem ler um livro de Danielle Steel.

Boas leituras e deixem-se invadir pelas palavras. 

6 comentários

Comentar post