Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por detrás das palavras

Por detrás das palavras

14
Jun19

Em que é que me vou meter no próximo Verão...

Este ano ando muito fraca de leituras. Ando a ler muito pouco comparativamente a anos anteriores. Não é algo que seja anormal tendo em conta todos os desafios que este ano me tem apresentado. Mas continuo a ler, a um ritmo mais lento, super atrasada no desafio do Goordreads... Porém é sem pressão.

Chega-se ao verão e são sempre vários os desafios que surgem e a vontade mora por aqui. Também mora um pouco a saudade de outros tempos... Tempos em que tinha disponibilidade mental e temporal para criar aventuras com a minha parceira Catarina. Em 2014 fiz o meu primeiro Bingo! Eu e a Catarina organizávamos as Maratonas Viagens (In)Esperadas e em Agosto fizemos algo especial.


A vida dá algumas voltas e somos forçados a deixar algumas coisas de lado. A Catarina deixou a blogoesfera (tenho saudades de a acompanhar) e eu cá continuei, mas sem disponibilidade para me meter em algo assim.

Por isso é sempre bom ver outras pessoas a usar a sua criatividade e a criar conteúdo para nos entreter durante o verão :)

Para ver se me ponho a ler com mais afinco, decidi que este verão iria:
1) Participar numa maratona;
2) Voltar a participar no Bingo Leituras ao Sol dinamizado pela Isa e pela Tita

A maratona é dinamizada pela Carla e há um grupo no Goodreads para irmos partilhando as nossas leituras. 

O Bingo tem novas categorias e há um grupo no Facebook.

Não irei fazer nenhuma lista. Nem para a maratona, nem para o bingo. Vou lendo à medida dos meus gostos e das minhas necessidades. Para a maratona contam apenas as páginas, para o bingo foi encaixando as leituras nas categorias. 

Em Setembro, em jeito de balanço, irei responder à Tag que eu e a Catarina criamos em 2014: Leituras com Sabor a Verão


  • Sol: qual o livro que brilhou mais nesta maratona (livro preferido) 
  • Escaldão: qual o livro que te deixou cheia de arrependimentos (livro que menos gostaste) -
  • Gelado: qual o autor cuja escrita te deliciou 
  • Bóias: qual o livro que foi custoso de ler mas que conseguiste terminar
  • Piscina: Qual foi a leitura leve e refrescante 
  • Picnic: Quais as personagens com as quais gostarias de passar tempo 
09
Jan19

Balanço | Desafios 2018

Português no Masculino

Ao longo de 2018 queria ler mais autores portugueses. Não cumpri este desafio pois falhei o mês de Novembro. Contudo, estou muito satisfeita com o meu desempenho. As leituras não foram muito boas, porém tive a oportunidade de ler um dos melhores livros do ano, Perguntem a Sarah Gross de João Pinto Coelho.

Janeiro: A boneca de Kokoscka (Afonso Cruz)
FevereiroOrbias: As guerreiras da deusa (Fábio Ventura)
Março:  Morreste-me (José Luís Peixoto)
Abril: O homem que sonhava ser Hitler (Tiago Rebelo)
Maio: Perguntem a Sarah Gross (João Pinto Coelho)
Junho: Florbela, Apeles e Eu (Vicente Alves do Ó)
Julho: Longe do meu coração (Júlio Magalhães)
Setembro: Materna doçura (Possidónio Cachapa)
Outubro: A terra toda (José Manuel Saraiva)
Novembro: -----
Dezembro: O nosso reino (Valter Hugo Mãe)
         


Leituras Sustentáveis

Caçadores de cabeças (Jo Nesbø)  ---
Laços familiares (Danielle Steel)


Um desafio que foi um grande falhanço.


Um mês...Um conto...
Janeiro: O conto da ilha desconhecida (José Saramago)
Fevereiro: O encontro (Vergílio Ferreira)
Março: Felicidade Clandestina (Clarice Lispector)
AgostoAbraça-me para sempre (Carla Ribeiro)
SetembroA Aia (Eça de Queirós)
Outubro: -------
Novembro: -------
Dezembro: -------
Este foi outro desafio que não consegui completar. Os últimos três meses do ano não tiveram direito a conto. Contudo li muitos contos ao longo do ano de 2018. Li mais de doze contos, o que me deixa com a sensação de meter portado bastante bem neste desafio apesar de não o ter cumprido.

Seis por seis
Seis clássicos
Seis calhamaços (um livro com mais de 480 páginas)
  1. És o meu destinoLesley Pearse (544 páginas)
  2. O PsicanalistaJohn Katzenbach (488 páginas)
  3. As Calhoun, Nora Roberts (672 páginas)
  4. As irmãs, Jess Michaels (752 páginas)
Seis ebooks
  1. O conto da ilha desconhecida, José Saramago
  2. Perguntem a Sarah Gross, João Pinto Coelho
  3. Longe do meu coração, Júlio Magalhães
  4. Felicidade ClandestinaClarice Lispector
  5. As últimas linhas destas mãos, Susana Amaro Velho
Seis livros da minha estante (adquiridos até 2017)
  1. Emocionário, Cristina Núñez Pereira
  2. Caçadores de cabeças, Jo Nesbø
  3. Laços familiares, Danielle Steel
  4. Lavrar o mar: Um novo olhar sobre o relacionamento entre pais e filhos, Daniel Sampaio
Seis livros da biblioteca
  1. Tua para sempreLuanne Rice & Josef Monninger
  2. A boneca de Kokoschka, Afonso Cruz
  3. Morreste-meJosé Luís Peixoto
  4. À morte ninguém escapaM. J. Arlidge
  5. O homem que sonhava ser Hitler, Tiago Rebelo
  6. Florbela, Apeles e eu, Vicente Alves do Ó

Seis livros de novos autores para mim 
  1. Verão em EdenbrookeJulianne Donaldson
  2. Mortalha para uma enfermeira, P. D. James
  3. ConfissõesKanae Minato
  4. O ano francês, Daniela S. Antunes Rodrigues
  5. Acordo com o Marquês, Sarah MacLean
  6. Ao fechar a porta, B. A. Paris
No desafio de seis por seis consegui completar apenas duas das categorias. A leitura de clássicos continua a ser um grande calcanhar de Aquiles. Era algo que gostaria muito de mudar. Acho que é importante dar espaço a esse género literário. 
Calhamaços faltavam-e apenas dois para completar essa categoria. Nos ebooks faltava-me apenas um. 
Os livros da estante também continuam a ser negligenciados.
Mais um desafio não cumprido.

Desafio: As sugestões dos meus leitores
  • O menino de Cabul de Khaled Hosseini
  • Ao fechar a porta de B. A. Paris
  • O castelo de vidro de Jeannette Walls
  • Menina boa, menina má de Ali Land
  • Irmãs de Claire Douglas
  • It can't happen here (Não vai acontecer aquide Sinclair Lewis

No final de 2017 tinha pedido aos meus leitores que me deixassem sugestões de leituras para 2018. Propus-me a ler os mais sugeridos, porém da lista li apenas um.
31
Dez17

Desafios literários 2018

Português no Masculino

Há uns anos atrás, eu e a Marta do blog I only have, criamos um desafio para lermos mais autoras portuguesas. Em anos anteriores tive a intenção de dar uma nova vida ao desafio. Foi este ano. Assim, todos os meses quero ler um livro de um autor português. No início de cada mês irei anunciar o autor e o livro que pretendo ler, assim como dar algumas informações acerca desse autor. Se surgir oportunidade de entrevistas, também as farei. 

Leituras Sustentáveis

Cada vez mais me preocupo com o ambiente e com a importância de seguir alguns princípios do minimalismo. Desde que descobri as trocas que é algo que faço com alguma frequência. Por vezes, o que acontece é que os livros ficam ali pela estante à espera de vez. Assim este ano desafio-me a ler 12 livros que resultem de trocas. 
Vou começar pelos da estante, mas se algum deles acabar por resultar numa troca irei assinalar aqui no desafio. 

Um mês...Um conto...

Este desafio é uma forma de me tentar redimir com o fracasso do ano passado. Desta vez, proponho-me a ler, pelo menos, um conto por mês. 

Seis por seis

Este é um desafio ajustável às vossas necessidades.
Este desafio consistirá em elegerem seis categorias e ler seis livros dentro das categorias que vocês escolherem. Só será permitido usar um livro para uma única categoria. 
Aqui ficam as minhas seis categorias:

  1. Seis clássicos
  2. Seis calhamaços (um livro com mais de 480 páginas)
  3. Seis ebooks
  4. Seis livros da minha estante
  5. Seis livros da biblioteca
  6. Seis livros de novos autores para mim 

Relativamente ao desafio do Goodreads, irei colocar como meta os 52 livros. Vou aumentar dois relativamente ao ano passado. 

Os meus desafios estão à disposição de quem os quiser levar. 
Caso queiram fazer algum destes desafios, deixem nos comentários. Terei imenso gosto em acompanhar o vosso percurso.
01
Nov17

Divulgação | Christmas in the Books

 photo Final_zpszhozkonc.jpg

O grupo Leituras Partilhadas do Goodreads criou um desafio muito interessante para a época natalícia que se aproxima. 
Eu decidi participar. Tal como foi com o Bingo não sei como vai correr nem vou publicar nenhuma lista de livros. Vou lendo e vou encaixando nas categorias. 

As informações:
O "Christmas in the Books" vai decorrer de 1 de Novembro de 2017 a 7 de Janeiro de 2018.
Podemos utilizar a hashtag #Christmasinthebooks2017 para partilhar nas redes sociais.

Objetivo: Completar o máximo de categoria das 14 presentes na cidade natal.

Desta vez iremos criar alguns níveis de leitura.

NÍVEIS
Rena Trapalhona - 1 a 4 livros
Urso Polar - 5 a 9 livros
Duende Trabalhador - 10 a 14 livros
Eu vou tentar completar o último nível, Duende Trabalhador, mas sem pressão. 


CATEGORIAS
1| Árvore de Natal - A árvore de Natal é dos maiores símbolos natalícios presente na casa de pessoas de todo o mundo. Lê um livro sobre famílias.
2 | Boneco de Neve - Neve é sinal de inverno. Lê um livro que te lembre o inverno.
3 | Posto dos Correios - É neste local a que chegam milhões de cartas de crianças a pedir os seus presentes de natal. Lê um livro epistolar (um livro em forma de carta).
4 | Estação Meteorológica - O inverno é uma estação do ano tempestuosa. Lê um livro que sai da tua zona de conforto.
5 | Casa do Pai Natal - A nossa casa é a nossa zona de conforto, o nosso espaço. Lê um livro perfeito para um dia frio e chuvoso.
6 | Celeiro das Renas - As renas são animais que ajudam o Pai Natal a distribuir os presentes por esse mundo fora. Lê um livro que fale de uma viagem.
7 | Fábrica dos Brinquedos - É neste local que são feitos os brinquedos para as crianças. Lê um livro em que as crianças sejam o ponto principal da história.
8 | Casa dos Duendes - Os duendes são figuras mitológicas que ajudam o Pai Natal. Lê um livro que contenham algum elemento de fantasia.
9 | Biblioteca - Esta é a casa dos livros. Lê um livro sobre livros.
10 | Cozinha de Natal - É aqui se preparam as melhores iguarias e doces do Natal. Lê um livro que seja “doce” para ti.
11 | Armazém dos Presentes - Aqui estão guardados os presentes para serem oferecidos às crianças na noite de Natal. Lê um livro que te foi oferecido.
12 | Loja de Natal - No Natal gostamos de oferecer presentes aos nossos amigos. Lê um dos últimos livros que compraste.
13 | Praça central - Esta é a cidade Natal dos Livros. Lê um livro que se passe no Natal.
14 | Pai Natal - O Pai Natal é uma das figuras mais emblemáticas do Natal em todo o mundo. Lê uma biografia ou uma história de vida.


REGRAS:
- Apenas conta um livro por cada categoria;
-Os contos individuais não são contabilizados;
- Podem ser contabilizados ebooks e audiobooks;
- São contabilizados apenas 1 Mangá/BD/GN
- Desafio decorre de 1 de Novembro de 2017 e 7 de Janeiro de 2018;
- Objectivo: completar o máximo de categorias da Cidade Natal.


Link da Cidade de Natal Literária:
https://www.genial.ly/59e741fcf9edb70...
25
Set17

Balanço | Bingo "Leituras ao Sol"



Aqui fica o meu cartão do Book Bingo Leituras ao Sol. Não consegui completar o cartão por duas categorias, mas o balanço é positivo.

Li um total de 4 291 páginas, o que considero um excelente número de páginas lido.

Aqui ficam os livros distribuídos pelas categorias.
  • Livro com a uma capa que te lembre o Verão - As impertinências do cupido de Ana Gil Campos
  • Livro emprestado (da biblioteca, de um familiar ou amigo...etc); - Se isto é um homem de Primo Levi
  • Livro recomendado por alguém - Se eu fosse tua de Meredith Russo
  • Livro do teu género preferido - Frágil de Jodi Picoult
  • Livro que se passe num continente diferente do teu - Mar de papoilas de Amitav Ghosh
  • Livro vencedor de um prémio literário (pode ser prémio nacional ou internacional. Não ser apenas finalista. Tem que ser vencedor. E contam tanto os livros como os autores);
  • Clássico português (nesta estão incluídos autores/as considerados clássicos, como Eça de Queiroz, Antero de Quental, Júlio Dinis, entre outros) - Amor de perdição de Camilo Castelo Branco
  • Livro adaptado a cinema ou tv;
  • Livro esquecido na estante (nesta categoria apenas contam livros que já tinhas anteriormente) - A livraria dos finais felizes de Katarina Bivald
  • Livro juvenil ou young adult - Uma nova esperança de Colleen Hoover
  • Livro de um autor de estreia para ti (um autor/a que nunca leste e queres muito ler) - Doces Silêncios de Deborah Smith 
  • Livro de um autor lusófono - A fronteira do perpétuo de Teresa Poças
  • Livro do género chick -lit (para quem não sabe, um romance muito fofinho) - Reencontro com o amor de Melissa Pimentel
  • Livro que se passe num local onde gostarias de passar férias - Perfume de Paixão de Jude Deveraux
  • Uma BD, Mangá ou Graphic Novel - Cama Supra de Rick Kirkman
  • Um livro do/a teu/tua autor/a preferido/a - A promessa de Lesley Pearse
Deixo aqui o meu agradecimento às meninas que tiveram esta ideia para tornar o nosso verão literáriamente diferente. 
Venham mais iniciativas destas.
26
Jun17

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Desafio]


Desafio para o livro Inês, de Maria João Fialho Gouveia
Inês


A história de um amor intemporal
Este desafio deve ser respondido ao longo da leitura, de forma a tornar-se mais fácil.
No final da leitura de cada capítulo, procura uma frase ou um excerto (ou mais que um, se preferires) desse capítulo que se relacione com a história de Pedro e Inês.
O objetivo será, no final, que esses excertos nos contem, em traços gerais, a história deste amor intemporal.


Nota: Este desafio contém spoilers. 

Inês e Pedro - Introdução (p. 9)
A paixão que entre ambos [Pedro e Inês] despontou atingiu loucura total que fez os dois amantes atravessarem fronteiras e enfrentarem polestades, para juntos se quedarem. Porém, invejas políticas e intrigas palacianas haviam de toldas a sua luz e selar-lhes um trágico destino.

Inês - Capítulo I (p. 35)
Inês de Castro era uma criança muito bela. Alva, como a neve de Inverno, trazia nas figuras e nas falas a sua relenga ascendência. Os olhos, tão verdes e transparentes quanto um raio de frescas águas, comoviam quem com eles cruzasse pela profundeza que lhes ia, na sua fundura parecendo guardar a história daquela ainda breve vida.

Pedro - Capítulo II (p. 42)
Os primeiros anos passara-os D. Pedro sob o zelo da mãe e as saias das amas. Criança alegre, mas reservada, que brincava sozinho pelos recessos dos paços de seus pais, sempre que a irmã Maria - sete anos mais velha do que ele - dele apartavam para lhe serem ensinadas as coisas de mulheres. Não havia canto nem recanto que o pequeno D. Pedro não soubesse de cor no palácio do seu pai Afonso, debruçado sobre o Mondego.

Inês - Capítulo III (p. 77)
A sua beleza era motivo de alguns ciúmes por parte de certas meninas da corte do primo João Manuel, as quais, malgrado a tenra idade da pequena galega, já lhe invejavam o primor dos traços e as conquistas que estes, em dias vindouros, lhe deixavam adivinhar. No imaginário das pequenas cortesãs, a Castro estava certamente destinada a um príncipe espanhol, ou de uma terra distante, belo e valente, como um herói das cruzadas. De todas elas, Inês era, no seu ingénuo parecer de criança, aquela a quem a vida faria mais feliz. 

Inês - Capítulo IV (p. 125)
(...) E se Dona Teresa a traz prendada, e exímia na arte dos lavores! Não vos surpreenda, porém, que a minha filha saiba ler um braçado de letras e de palavras, as quais aprendeu com aquele infante português, que, tal como o pai, dominava a arte das trovas e das rimas. 

Pedro e Inês - Capítulo V (p. 153)
Agora, porém, ali estava ele, D. Pedro de Portugal, quedado a fitá-la com agrado, enfeitiçado pelas linhas da sua face, pelo louro dos seus cabelos, pela sua figura, por tudo, enfim, que nela observava. Os primeiros instantes do seu encontro foram vividos em silêncio, nenhum dos dois aventurando palavras alguma proferir. Inês corava, encolhida, por se saber junto daquele que um dia viria a ser soberano daquele reino, e mais ainda acanhada por assim o ver embevecido consigo, a aia e confidente da sua futura mulher. Sacudida por essa nua realidade, desenhou uma vénia e fez menções de abalar, quando ele a susteve por um braço (...).


Inês - Capítulo VI (p. 197)
(...) Certa vez [Inês] sentou-se à beira de uma das fontes de Dona Isabel, tirando o pano que lhe tapava as louras melenas para o mergulhar nas águas frescas e o passar pelo rosto, pelo pescoço, pelo seio que lhe ardia. «Que amor é este que me maltrata e me macula o nome e o pensamento?», questionou-se, chorando em lágrimas desesperadas, que em caindo se juntaram à corrente que seguia o seu caminho, indiferente ao seu padecer.


Inês - Capítulo VII (p. 212)
- Eu nunca me deitei com Pedro! Nunca conheci o calor do seu leito ou dos seus lençóis. Encantei-me, é certo; mas embora o repudiasse vez após vez, mudando os meus hábitos e os meus itinerários, ele acabava sempre por sair-me do caminho, com aquela pose e aquela figura que Deus lhe deu e que me tirava o chão! Sabia bem a seriedade da situação em que estava a enredar, traindo a confiança de Constança e provocando a ira d'el-rei, mal soubesse do nosso romance e da minha identidade. E, contudo, Pedro entranhou-se-me na pele como uma praga e não mais consegui libertar-me do seu feitiço.

Pedro e Inês - Capítulo VIII (p. 254)
Regressava a jovem da sua visita piedosa quando à porta da quinta avistou um vulto de vestes exuberantes e gorra garrida, sob a qual longos cabelos ruivos pendiam até aos ombros. Era Pedro! O coração disparou-lhe no peito, travando-lhe o passo. Deteve-se. Pasmou de longe a mirá-lo, sem saber o que fazer. Tanto tempo esperara pelo seu amor e agora ali o tinha não se lhe dirigia. Foi o príncipe quem, lendo a incerteza nos gestos da sua amada, correu ao seu encontro.

Pedro e Inês - Capítulo IX (p. 293)
Enfim cônjuges legítimos, Pedro e Inês conheceram uma noite de um amor mais sério e sereno, mas não menos apaixonado. Uma vez fechada sobre si a porta que os separava do mundo, sentaram-se à beira do leito, de mãos dadas e olhos postos um no outro. Sorriram, choraram, trocaram palavras de afecto, e, por fim, amaram-se. Amaram-se com tempo, sem ligeireza no aperto, naquele encontro de peles que achegam mais do que a cópula ou um beijo. Tocaram-se lentamente, passo a passo, sem esquecer um pormenor que fosse dos seus rostos ou dos seus corpos que se fundiam.

Pedro e Inês - Capítulo X (p. 297)
Pedro e Inês arribaram a Coimbra semanas depois do seu enlace. O príncipe entendera que, uma vez casados - malgrado o secretismo desse facto -, a sua união estava legitimada, pelo que não havia motivo para viverem afastados da corte do reino. De início a princesa opusera-se ao projeto, preferindo a segurança da distante Bragança, ou do saudoso Canidelo. O marido, porém, teimara em instalar-se na cidade que vira nascer e que lhe rimava em importância e agitação.

Pedro e Inês - Capítulo XI (p. 328)
Com efeito, a paixão que inflamava o príncipe e a galega parecia tão ardente como nos seus primórdios, não escasseando entre ambos gestos de afecto e ternura, em privado como em público. Durante a gravidez de cada um dos infantes o príncipe ainda mais acentuava a sua meiguice, provendo a Inês todos os confortos e mordomias, e não raramente pousando-lhe a mão sobre o ventre para sentir o novo filho que nele medrava. 

Resultado de imagem para Pedro e Inês fonte dos amores
(Fonte dos amores, Quinta das Lágrimas, Coimbra)

Inês - Capítulo XII (p. 362)
Mas não houve rogo nem choro que comovesse os verdugos. A um sinal de Coelho, Álvaro avançou, forçando a princesa a ajoelhar-se. Foi então que o som frio do gume de uma lâmina corou o ar da sala: D. Pêro desembainhara a sua espada, que agora brandia, pavoroso e determinado! Inês Pires de Castro, certa do seu destino, alevantou o rosto. De olhos raiados de vermelho e castigados pelas lágrimas, mirou os filhos, um a um, como se quisesse levar memória das suas faces para a outra vida. Depois despediu-se dos seus fiéis amigos, sem uma palavra proferir, e, por fim, procurou com o olhar o cume das árvores do jardim da rainha, sob as quais amara Pedro com paixão tal, que sabre algum dele a poderia separar. 
Resultado de imagem para Pedro e Inês fonte dos amores
(Quinta das Lágrimas, Coimbra)

Pedro - Capítulo XIII (p. 387 e 399)
Nos primeiros anos de governação fechou-se nos seus paços, recusando as festas e o amor. Mal dormia, atormentado pelas memórias de Inês, enquanto lhe via os filhos crescerem órfãos e sem mãe.
(...)
E se o tempo lhe devolvera o amor à folia, também a ferida rasgada no seu peito régio sarara, derrubando as barreiras com as quais o rei protegia o coração que por Inês chorara. Chorava ainda, e assim faria até que a morte o chamasse: mas ora já o seu olhar de novo recaía pelos contornos das jovens que por si passavam. 



Esta é uma imagem da Ponte Pedonal Pedro e Inês que liga as duas margens do Mondego, em Coimbra. Esta ponte é a prova que, ainda hoje, o amor de Pedro e Inês se espalha pelas ruas apertadas de Coimbra, pelas ladeiras e recantos cheios de história e de estórias. Foi a este amor tão especial que Coimbra é conhecida pela capital do amor em Portugal. 
Enquanto estudante de Coimbra visitei alguns lugares referidos no livro, a Quinta das Lágrimas, a Fonte dos Amores, o local onde está sepultada D. Isabel de Aragão (Rainha Santa). No meu último ano também assisti às festas em honra da Rainha Santa Isabel. 

Denise, espero que tenha consegui captar toda a essência que pretendias com o desafio. Não foi fácil, mas até gostei do resultado final. 
31
Mar17

Desafio | Viajar no mundo com os livros


Este foi um desafio que já vi em muitos blogs e, sempre que o via, pensava Tenho de fazer este desafio
Através dos livros conseguimos viajar sem sair do lugar. Os autores conseguem trazer-nos muita coisa sobre as suas culturas. 

Estava a pensar seguir a listagem de países membros da ONU. Ao olhar para a lista, achei que seria complicado preencher todos os países, por isso, vou deixar isto um pouco mais livre e ver quantos países diferentes consigo visitar durante um ano. 
Esta visita é através dos autores, ou seja, pretendo ler livros de autores com diferentes nacionalidades.
Vou começar este desafio a 1 de abril de 2017 e terminar a 1 de abril de 2018. 
Vamos ver qual será o meu balanço daqui a um ano. 

02
Jan17

Desafios literários para 2017

Este ano decidi ganhar coragem e inscrever-me em alguns desafios. É a minha forma de "ativar" o meu humor e fazer-me mais ativa. Posso nem conseguis cumprir nada, mas pelo menos é uma forma de volta à vida e pensar em mudanças boas.

1. Ler 50 livros 
Este ano, no goodreads, desafiei-me a ler 50 livros.

2. Quem lê um conto...
Este é um desafio que eu quis criar este ano. Já há muito tempo que não criava nenhum desafio para mim e para partilhar aqui no blog. 
É um desafio muito simples e consiste em ler contos. Há tantos contos de autores portugueses publicados e que nós nem sempre damos a devida atenção. Por isso, esta é a minha forma de me pôr a ler uma infinidade de contos que tenho aqui no computador para ler. 
Vou colocar níveis.

Nível 1 - Sabichão dos contos: Ler 12-23 contos
Nível 2 - Contador de contos: Ler 24-35 contos 
Nível 3 - Mestre dos contos: Ler 36-48 contos

Vou tentar o nível 1.

3. Abaixo a Pilha 2017
description

Este é um desafio de um grupo do Goodreads e consiste no seguinte: Ler livros adquiridos (compras, ofertas e empréstimos) até 31 Dezembro 2016. Não são contabilizados releituras nem ebooks pois o objectivo é mesmo reduzir a pilha de livros físicos.

Nível 1 Iniciante - 1 a 20 livros
Nível 2 Intermédio - 21 a 40 livros
Nível 3 Experiente - 41 a 60 livros
Nível 4 Profissional - +61 livros

Tal como o anterior, vou escolher o número 1. 

4. Leituras Lusitanas
description

Este é mais um desafio do grupo do Goodreads,
O objectivo passa por lermos autores portugueses. Tal como o anterior está divido por níveis.

Nível 1 Iniciante - 1 a 12 livros
Nível 2 Intermédio - 13 a 24 livros
Nível 3 Experiente - 25 a 36 livros
Nível 4 Profissional - +37 livros


Inscrevi-me para o nível 2. 

Agora deixo aqui três desafios pessoais. 
5. Ler 5 clássicos
6. Ler 5 calhamaços (livros com 500 ou mais páginas)
7. Ler 5 ebooks
30
Mar16

Projeto # 1 | Abril em Português


Para o ano de 2016 não delineie nenhum desafio literário. Não andava com muito espírito para desafios e o certo é que ele ainda não apareceu a 100%. As leituras são para se ir levando. Sem pressas e sem aflição. 

Este ler ao sabor do vento fez-se sentir no volume de livros de autores portugueses. Por isso, decidi estabelecer um projeto para o mês de Abril. 

Tendo em conta os livros que tenho para ler de autores portugueses, ficou assim a minha lista:
  1. O funeral da nossa mãe de Célia Correia Loureiro
  2. O espião português de Nuno Nepomuceno
  3. Sombras de Patrícia Morais
  4. Alma Rebelde de Carla M. Soares
Como não tenho lido muito nestes três primeiros meses do ano, ficarei muito contente se conseguir ler estes quatro livros durante o mês de Abril.

Se alguém se quiser juntar a mim neste projeto, basta manifestarem o vosso interesse nos comentários. 
Paralelamente, vou dedicar algumas rubricas e posts especiais aos livros e aos autores nacionais. 


Projetos deste género, de carácter mais esporádico, poderão vir a aparecer ao longo do ano. Tudo depende da minha vontade, do meu interesse e do meu espírito. 
01
Jan15

Desafios Para 2015

Ler 30 livros 

Por motivos que já expliquei anteriormente baixei para metade a minha fasquia durante este ano de 2015. 

Português no Feminino 

Ler no feminino_2.png

Este desafio foi criado e idealizado por mim e pela Marta do blog I only have e consiste em lermos um livro de uma autora por mês e divulgar o seu trabalho.

2015 Reading Challenge

2015boletim.jpg
Vi este desafio no blog da Cláudia, A mulher que ama livro e decidi que poderia ser um bom desafio para 2015. 

Circulo de Trocas
Decidi aderir a este desafio novamente. Ele foi criado o ano passado pela Denise do blog Quando se abre um livro e é um desafio que podemos sempre fazer, uma vez que não é algo que nos pressione a ler determinado livro.

Para iniciar este desafio pretendo trocar o seguinte livro:
A Pirata

Quem estiver interessado, pode entrar em contracto comigo.

E são estes os únicos desafios a que me vou propor. Sei que vou ter o tempo limitado e que por isso não adianta meter-me em mil e um desafios porque sei que não vou conseguir cumprir. 

Boas leituras para este 2015 que se inicia hoje.
20
Out14

Desafios 2015 | Português no Feminino

Ler no feminino_2.png



Este será o primeiro desafio literário para 2015 e surgiu nas divagações entre mim e a Marta do blog I only have.

Andávamos nós a falar de ler em Português e do nosso parco conhecimento de escritoras portuguesas que fomos atingidas por um raio de iluminação e surgiu o nosso primeiro desafio de 2015: Ler livros de autoras portuguesas. 

Assim, eu e a Marta, propomo-nos ao longo do ano de 2015 ler, por mês, um livro de uma escritora portuguesa. Para além da leitura queremos também divulgar o trabalho dessa autora. Neste sentido, caso seja possível iremos contactar autoras e pedir-lhes uma pequena entrevista para o blog ou caso seja impossível publicar a entrevista iremos fazer um post com algumas informações acerca da autora. O ideal seria ler uma autora diferente por cada mês, mas pode não ser possível, por isso podemos repetir a leitura de uma autora. 

Caso haja alguma escritora portuguesa que queira figurar num dos nossos meses basta entrarem em contacto connosco. Teremos todo o gosto em ler o livro de alguém que escreve em português e que é mulher.

Quem se quiser juntar a nós poderá fazê-lo expressando a sua vontade nos comentários a este post. Nós teremos todo o gosto em acompanhar o desenrolar do vosso desafio. 

Tabela desafio português no feminino.png
11
Fev14

Desafio | Palavras de Portugal



Braga - O passado que seremos de Inês Botelho  (opinião aqui)
O que podem visitar em Braga:

  • Sé Catedral de Braga
  • Santuário do Bom Jesus


Guimarães - Duas Gotas de Sangue e um Corpo para a Eternidade de Carina Portugal (Opinião aqui)
O que podem visitar em Guimarães:

  • Santuário da Penha
  • Castelo de Guimarães


Porto - O Intruso de Carina Rosa (Opinião aqui)

  • Ribeira;
  • Torre dos Clérigos 


Coimbra - A Filha do Capitão de José Rodrigues dos Santos (Opinião aqui)

Óbidos - Romance de Cordélia de Rosa Lobato de Faria (Opinião aqui)

Porto Santo

Ponta Delgada

Mirandela

Aveiro

Vila Viçosa
04
Fev14

Desafio 4 x 4


Categorias:

4 livros da minha estante
  1. O passado que seremos  (Inês Botelho)
  2. Nas Asas do Amor (Sarah Sundin)
  3. A Pirata (Hugo N. Gerstl)
  4. Almas Cinzentas (Philippe Claudel)
  5. Cartas da Nossa Paixão (Karen Kingsbury)
  6. O Intruso (Carina Rosa)
  7. Ana Karenina (Leão Tolstoi)
  8. Dias de Ouro (Jude Deveraux)
  9. A Cabana (Wm Paul Young)
  10. Investigação Perigosa (Frank Gruber) 
  11. O Carocho-Pirilampo que tinha medo de voar (Mafalda Veiga)
  12. Vidas Trocadas (Sandra Brown)

4 ebooks
  1. Duas Gotas de Sangue e um Corpo para a Eternidade (Carina Portugal)
  2. Sozinhos na Ilha (Tracy Gravis Grave)
  3. Amor à Primeira Vista (Catherine Anderson)
  4. A Noiva Proibida (Cathy Williams)
  5. The Statistical Probability of Love at First Sight (Jennifer E. Smith)

4 Clássicos
  1. Ana Karenina (Leão Tolstoi)
  2. Orgulho e Preconceito (Jane Austen)
  3. Romeu e Julieta (William Shakespeare)


4 livros de psicologia
  1. Porque Sim (Daniel Sampaio)
29
Jan14

Desafio | Diversidade Literária

Aqui ficaram registados os livros lidos referentes a este desafio. 

Janeiro: Fantasia
Amante de Sonho (Sherrylin Kenyon)

Fevereiro: Romance histórico
Nas Asas do Amor (Sarah Sundin)

Março: Policial/mistério
Almas Cinzentas  (Philippe Claudel)

Abril: Ficção científica
Maio: Romance contemporâneo
Junho: Livro infantil

Julho: Chick-lit
Uma rapariga dos anos 20 (Sophia Kinsella)

Agosto: Thriller/Aventura
Setembro: Young adult (YA)
Outubro: Terror
Novembro: "Conto de fadas" /Lendas/Mitos
Dezembro: Livre