Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por detrás das palavras

Por detrás das palavras

27
Mar20

Empréstimo Surpresa | Empréstimo Surpresa [Desafio]

emprestimo 2.jpg

Desafio para o livro “Verity”, de Colleen Hoover

 Maternidade

Verity é um livro que, entre outros temas, nos fala de maternidade, apresentando-nos uma visão um pouco diferente.

O teu desafio será fazer uma pesquisa, de forma a compilares uma pequena lista de livros que contenham a temática da maternidade.

Está na altura de responder a este desafio e partilhar uma lista de livros sobre a materninda.
Desde já quero agradecer a todas as pessoas que acederam ao meu pedido e partilharam comigo livros que abordem a questão da maternidade. 

Vou dividi-los em dois grupos: os livros que eu já li e os livros que ainda não li.

Livros lidos

  1. "O meu nome é Leon" de Kit de Waal
  2. "A Nona Vida de Louis Drax" de Liz Jesen
  3. "Até que Sejas Minha" de Samantha Hayes

Untitled design.jpg

Livros não lidos

  1. "A Menina que Roubava Morangos" de Joanne Harris
  2. "O Quarto de Jack" de Emma Donoghue
  3. "Uma Mãe Perfeita" de Aimee Moly
  4. "Um Clarão de Luz" de Jodi Picoult
  5. "Para a Minha Irmã" de Jodi Picoult
  6. "Um Pequeno Favor" de Darcey Bell
  7. "A Mãe" de Melanie Golding

Untitled design (1).jpg

05
Mar20

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Os motivos]

emprestimo 2.jpg

E chegou a minha vez de enviar um livro à Daniela. 
Ela anda um pouco esquisita com as leituras, por isso, desta vez eu queria enviar-lhe algo completamente diferente. Queria enviar-lhe um livro que fosse uma verdadeira surpresa. Um que ela não estivesse à espera de receber.

Assim a minha escolha recaiu no livro "Vozes de Chernobyl" de Svetlana Alexievich. 

3.jpgOptei por enviar não ficção para que a Daniela explore este género. Não lhe queria enviar nenhum romance mais romântico, porque ela anda com pouca ligação às histórias de amor. Não lhe queria enviar thrillers nem policiais porque é algo que ela lê com muita frequência. Então pensei logo em enviar-lhe este livro. 

Passem no blog da Daniela para conhecerem a reação dela ao livro. 

02
Mar20

Opinião | "Verity" de Colleen Hoover

21694631_rJski.jpeg

Classificação: 4 Estrelas

Partilhar a minha opinião acerca do livro "Verity" sem usar spoilers será um verdadeiro desafio. Demorei a conseguir sentar-me e escrever uma opinião acerca do mesmo porque não sabia colocar em palavras a confusão cerebral que se instalou na minha cabeça. 

Assim que terminei de ler a última página, o meu primeiro pensamento foi Isto não faz o menor sentido. Desculpem-me a ousadia deste pensamento, principalmente aqueles que vibram e deliram com as obras desta escritora, mas para o perceberem tem de saber duas pequenas coisas sobre mim. Eu não consigo ler um livro e dissociar de mim dois aspetos que condicionam a forma como interpreto as coisas à minha volta. 1) Sou uma pessoa que racionaliza tudo, procuro uma explicação lógica, científica e verdadeiramente possível para grande parte das coisas que me rodeiam (daí a minha dificuldade com os livro de fantasia) e 2) Muitas vezes o meu olhar de psicóloga interfere na forma como interpreto as histórias que me vou cruzando. Muitas vezes consigo desligar estes dois botões mentais. Outras há em que eles estão em estado On e colocam o meu cérebro num verdadeiro turbilhão de sinapses. 

"Verity" foi um dos livros que ativou estes meus dois lados. Era impossível isso não acontecer tendo uma mulher, Verity, com um perfil psicológico muito particular e um homem, Jeremy, bonito e atencioso com um profundo amor pelos filhos com uma aura de mistério que nos intriga. Se isto já não fosse suficiente, juntamos Lowen, uma escritora tímida com uma imaginação bastante fértil. Claro que tudo foi cuidadosamente apimentado de tragédias e dramas capazes de fazer parar o cérebro. Digam lá se eu não tinha aqui um cocktail explosivo para o meu cérebro "psico-racional". 

A leitura foi compulsiva e sempre com a certeza que tinha desvendado tudo sobre a Verity (que, em alguns momentos levou a minha memória até à Amy, a protagonista do livro "Em Parte Incerta"). Lia na expetativa de constatar como é que toda aquela loucura iria terminar. 
A narrativa foi construída de forma muito interessante pois tudo adensava o mistério e a expetativa que pairava sob aquelas personagens. Até os cenários físicos onde as personagens se moviam estavam em congruência com o lado negro que a escritora quis passar ao leitor. No meu caso, eu imaginei sempre aquela casa e aquele lago envoltos em neblina e com um ambiente marcado pelo cinzento. Aliás, todos os cenários que davam corpo às cenas eu imaginava-os como sendo passados em dias nublados. A meu ver é uma boa ilusão de ótica que as palavras da escritora criaram na minha cabeça. Friso que isto é um único produto da minha imaginação. A  história não dá indicações precisas sobre o estado do tempo, mas como já vos expliquei mais atrás a minha atividade cerebral é um bocado estranha (nada temam, apesar de estranha é completamente funcional). 

E foi neste embalo cinzento que fui até às últimas páginas e atiraram por terra todo o meu raciocínio lógico, muito bem construído e alinhado. Aquele fim dá aso a uma infindável panóplia de interpretações. É um final aberto que deixa espaço à nossa imaginação e à nossa sensibilidade emocional e racional. Eu acreditei na Verity! Isto porque, para mim, era racionalmente impossível as coisas se terem passado de outra forma. Só temos acesso à sua visão dos factos, não sabemos como Jeremy interpreta a sua vida. Porém, depois de ler aquelas últimas páginas era, para mim, racionalmente impossível viver-se com uma pessoa sem lhe conhecer alguns lados mais obscuros (a não ser que andássemos muito cegos em relação às pessoas com quem lidamos). Acho muito pouco provável que Jeremy não conhecesse a verdadeira essência da sua esposa, principalmente no que se refere à forma como cuidada e olhava pelos seus filhos. 
Apesar de tudo, tenho uma vozinha interior que não deixa que o meu cérebro desligue e o coloca a pensar no lado oposto desta minha interpretação. E isto é uma sensação horrível! Não permite que o livro fique simplesmente arrumado na nossa memória. 

Tendo em conta esta minha minuciosa descrição acerca do livro, devem estar a perguntar-se "Então, se sentiste isto tudo, porque é que apenas deste 4 estrelas ao livro?". É uma questão muito legítima. Eu gostei muito do livro, foi uma leitura desafiante em termos de interpretação... Contudo faltou-me algo que me encaminhasse para um desfecho mais concreto. É uma questão de gosto pessoal. Tenho a certeza, que os leitores que são apaixonados por finais em aberto irão delirar com o desfecho do livro. No meu caso, deixou uma imensa frustração. 

24
Fev20

Empréstimo Surpresa | Empréstimo Surpresa [Desafio]

emprestimo 2.jpg

Desafio para o livro “O Clube Mefisto”, de Tess Gerritsen
Mãos à obra

O teu percurso ao lado da autora tem estado recheado de peripécias!

Depois de a ajudares a criar um novo serial killer e de sugerires um título para uma das suas obras, eis que ela tem uma nova surpresa para ti: vai deixar-te matar uma personagem!!

Num pequeno texto de 500 palavras, dá asas à tua imaginação e aniquila uma personagem! (Podes aproveitar e imaginar que te estás a vingar de alguém que conheças!)

Estás pronta para o desafio?

Cá fica a minha resposta...

As coisas complicaram-se. Ficar retido na prisão após o motim que se instalou não fazia parte dos planos de Gabriel. Ele tinha sido chamado para ajudar a acalmar os ânimos e acabou nas mãos dos presos.

O barulho é muito. Gritos de protesto, o som de objetos a varrer os gradeamentos das sela e, ocasionalmente, tiros que se fazem ouvir por entre o barulho que ali se instalou.

Ninguém sabe ao certo como toda aquela confusão começou, mas havia alguma desconfiança relativamente à participação de alguns guardas prisionais.  

Gabriel estava ali para perceber o que tinha originado o motim e ajudar a colocar um fim a toda a aquela confusão, mas estava ser muito complicado. Estava algemado e ao pé daquele que parecia ser o chefe dos presos que se rebelaram contra o sistema. Pela observação, o agente do FBI percebia que ele estava nervoso. Os cigarros sucediam-se uns aos outros. Gabriel queria começar a dialogar, mas sentia que do outro lado ainda não havia recetividade. Aguardou mais uns minutos. Tinha de ser paciente. O momento certo chegaria… De repente um silêncio estranho espalhou-se pelo espaço.

Esta mudança de cenário alterou o comportamento do recluso que estava com ele. Ficou mais alerta. Levantou-se da sua cadeira e foi até ao corredor. O semblante carregado e o olhar atento faziam com que ele parecesse assustador. Ouviram-se passos. Eram de outro recluso que corria em direção ao local onde eles estavam.

− Chefe, as coisas complicaram-se lá em baixo. Uma patrulha da polícia entrou aqui dentro. Houveram muitos disparos.

− Eu ouvi os disparos, mas pensei que fossem vocês a tentar dar conta do recado.

− E nós retaliamos, chefe, – defendeu-se o recluso – mas eles eram muitos. Vinham bem organizados. Eles atingiram alguns dos nossos, mas nós conseguimos abater um deles. Uma mulher. Parecia um furacão quando entrou.

O recluso que guardava Gabriel soltou uma risada e disse:

− Foram mesmo estúpidos deixar que uma mulher comandasse o grupo.

− Parece que ela era das duras. A equipa respeitava-a! Ficaram ainda mais agressivos e não tarda nada chegam aqui.

Gabriel ficou extremamente apreensivo com a conversa dos reclusos. O coração apertou-se mais quando ouviu que uma mulher tinha sido abatida. Só pensava em Jane. Rezou, como há muito não o fazia, para que a vítima destes selvagens não fosse a sua esposa.

Ouviram-se mais passos nos corredores. Eram passos raivosos e decididos.

− Deitem as armas ao chão e coloquem as mãos atrás da cabeça.

Aquelas vozes eram conhecidas. Os companheiros de Jane. Não deram tempo para que os reclusos reagissem. Imobilizaram-nos e prenderam-nos. Depois viram-se para Gabriel e soltaram-no. Os olhares de silêncio doloroso que trocaram entre eles confirmaram os receios de Gabriel.

− Onde é que ela está? – a voz saiu revestida de dor.

− Está à entrada da ala norte. Estamos à espera da doutora Maura. Lamento, Gabriel. – disse um dos agentes.

Gabriel saiu disparado em direção à ala norte. Correu como se a sobrevivência de Jane ainda dependesse dele.  

20
Fev20

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Livro Recebido]

emprestimo 2.jpg

Já recebi mais um livro da estante da Daniela. Querem saber o que é que ela escolheu para mim?

Então, chegou cá a casa o seguinte livro...

"Verity" de Collen Hoover

P_20200219_112247.jpgFiquei muito contente com esta escolha da Daniela. Já há um ano que não lia nenhum livro desta escritora e estava com muita curiosidade em relação a este. 
Não foi assim muita surpresa porque o meu instinto dizia-me que ela me iria enviar ou um livro da Collen Hoover ou da Dorothy Koomson. 
Já comecei a ler. Estou a gostar, mas tenho receio de já ter descoberto a sequência narrativa. Bem, mas ainda só li cerca de 100 e poucas páginas e posso ser surpreendida. 

22
Jan20

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Os motivos]

emprestimo 2.jpg

Em 2020, eu e  a Daniela damos continuidade ao nosso projeto de empréstimo de livros.
Calhou-me a mim o primeiro envio do ano.

Depois de uma série de dias atribulados e das incertezas quanto ao livro a enviar-lhe lá me consegui decidir. 

Escolhi o livro... "Perfume de paixão" de Jude Deveraux.

17839966.jpg

A minha escolha recaiu neste livro porque queria enviar algo diferente para a Daniela. Não queria enviar-lhe um thriller (género que sei que ela gosta), porque queria que ela saísse um pouco do tipo de livros que, ultimamente, tem lido mais. Depois olhei para este e pensei que seria uma boa opção. É uma série que ela quer dar continuidade, os livros de época costumam ser mais interessantes que os contemporâneos e é a minha oportunidade de colocar a Daniela a ler coisas diversas.  

Podem passar no blog da Daniela para conhecer a reação dela a este livro. 

21
Jan20

Opinião | "O Clube Mefisto" (Rizzoli & Isles #6) de Tess Gerritsen

10533915.jpg

Classificação: 5 Estrelas 

É sempre uma alegria quando chega cá a casa um livro da Tess Gerritsen. E esta alegria é também sempre provocada pela Daniela pois é ela que coleciona os livros desta autora.
Desta vez, e baseando-se na sua experiência de leitura, refreou o meu entusiasmo. Partilhou comigo que não tinha gostado tanto deste livro comparativamente aos livros anteriores da série, pois este aborda menos os aspetos relacionado com as vidas das personagens residentes.
Penso que ela não conhece muito bem este meu lado amante da História e dos seus contornos mais místicos. Algo perfeitamente aceitável se considerarmos que ela conhece muito bem os meus constantes "divórcios" com os livros de fantasia. Porém, aspetos mais místicos relacionados com a História e com as primeiras civilizações são aspetos que despertam o meu interesse. 

"O Clube Mefisto" reúne o melhor dos dois mundos: seres humanos complexos com um comportamento marcado pela psicopatia e os símbolos que só a História pode explicar. Ao longo destas páginas são apresentados e mostrados crimes complexos e que põem cérebro e estômago às voltas. Alucinante e cheio de suspense são bons adjetivos para atribuir a este livro. 
A interpretação simbólica é algo muito presente no livro. Foi extremamente interessante descobrir a a interpretação por detrás de alguns aspetos, assim como ver a Jane perdida e deslocada num grupo onde o místico suplantava a razão lógica das coisas... E a Jane é pura razão e ação! Ela não está preparada para um ritmo mais lento e dado a grandes reflexões. 

A psicopatia, as relações humanas, o divórcio e a crise da meia idade, a maternidade, o elemento novo numa brigada de testosterona explosiva e amor impossível são os temas presentes ao longo do livro. A leitura vai mais além do que o crime e a descoberta da pessoa responsável pelo menos e das suas motivações. Estas personagens têm vivências tão particulares que tornam este livro extremamente rico e complexo. 

Por mim, lia já o seguinte! Daniela, não demores muito a enviar-me o seguinte. 

28
Dez19

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Livro Recebido]

emprestimo 2.jpg

É a primeira vez que estou a escrever sobre este projeto aqui na minha nova casa. 
Em 2015, eu e a Daniela demos início a um projeto conjunto que nos tem dado muitas alegrias. É um projeto em que emprestamos livros nossos uma à outra. A parte engraçada é que nunca sabemos o que vamos receber. O livro enviado é sempre uma surpresa!

Já há algum tempo que não recebia nada. O último livro que lhe enviei era denso e roubou-lhe mais tempo de leitura.
Mas ela acabou a leitura e já me enviou um novo livro. 
Fiquei muito contente quando abri o envelope e vi a escolha dela. Curiosos(as)?

O livro por ela escolhido foi...
"O Clube Mefisto" de Tess Gerritsen

P_20191220_141710_LL.jpg

Provavelmente esta será a minha última leitura do ano, por isso foi uma ótima aposta por parte da Daniela. 

Agora passem no blog da Daniela para lerem sobre aquilo que a motivou a enviar-me este livro.

24
Set19

Empréstimo Surpresa | Empréstimo Surpresa [Desafio]



Desafio para o livro “Cinder”, de Marissa Meyer

Leituras desafiantes

Desta vez, pediste-me um livro que te desafiasse, que te fizesse sair da tua zona de conforto. E foi assim que o “Cinder” chegou às tuas mãos.

Agora peço-te que sejas tu a eleger um conjunto de 5 livros que consideres desafiantes e que possam ser boas opções para os leitores explorarem nestes últimos quatro meses do ano.

  1. "Ensaio sobre a Cegueira" de José Saramago - A escrita de Saramago não é fácil e a história é densa. Estes dois aspetos tornaram esta leitura um verdadeiro desafio para mim.
  2. "Messias" de Boris Starling - Para estômagos mais sensíveis este livro poderá ser um verdadeiro desafio. É um policial muito, muito gráfico. Um livro com passagens que me deixaram nauseada. 
  3. "Os Maias" de Eça de Queirós - Eu adorei este livro, mas sei que a escrita narrativa e o tamanho tornam-no num verdadeiro desafio para muita gente.
  4. "A Filha da Floresta" de Juliet Marillier - Eu não sou fã de fantasia e gostei muito deste livro, mas também já li muitas opiniões de pessoas que ficaram mais insatisfeitas com a leitura. A partir de uma certa fase do livro a história desenrola-se mais lentamente e isso poderá constituir um desafio para alguns leitores.
  5. "Aparição" de Virgílio Ferreira  - Este livro está longe de ser consensual. Aliás, atrevo-me a dizer que são mais as pessoas que não gostam dele do que aquelas que gostam. Eu adorei. É um livro mais instrospetivo e com uma forte carga filosófica. É um livro construído com base em elementos que podem afastar alguns leitores e tornar a leitura num verdadeiro desafio. 
Ensaio Sobre a Cegueira   Resultado de imagem para Messias by Boris Starling   Os Maias   A Filha da Floresta  (Trilogia de Sevenwaters, #1)   Aparição

17
Set19

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Os motivos]


A Daniela anda numa fase na vida de leitora muito agarrada a thrillers e policiais. Este facto estava-me a deixar sem saber muito bem o que lhe enviar desta vez.
Por um lado não queria alimentar-lhe esta fase, por outro não queria correr o risco de lhe enviar um livro que lhe fosse oferecer uma má leitura. 

Sendo assim pedi-lhe uma letra do alfabeto. Essa letra deveria ser a inicial do nome ou do sobrenome do escritor. Assim, limitaria um pouco mais as minhas opções de escolha e colocava um pouco da responsabilidade da escolha na Daniela.

Ela escolheu a letra M. Olhei para a estante e pensei "Amor com amor se paga", por isso só lhe poderia enviar um livro de fantasia. 
É um género que ela gosta e sabe apreciar muito mais do que eu, é um género que lhe vai permitir quebrar um pouco esta fase em que ela está submersa no mundo dos crimes e que lhe poderá oferecer bons momentos de leitura.

Assim sendo, o livro escolhido foi...
O Filho de Thor
Juliet Marillier

O Filho de Thor (Saga das Ilhas Brilhantes, #1)

Passe no blog da Daniela, Quando se abre um livro, para conhecerem as reações dela. 
09
Set19

Opinião | "Cinder" Marissa Meyer (Crónicas Lunares #1)

Cinder (Crónicas Lunares, #1)
Classificação: 3/5 Estrelas

Há uns anos atrás, a série Crónicas Lunares fez muito sucesso na comunidade literária da blogoesfera e do Booktube. Para além disso é um livro muito bem cotado pelos leitores do Goodreads. 
Eu queria algo diferente e que me desafiasse e a Daniela decidiu fazer-me a vontade. 

Iniciei esta leitura sem qualquer tipo de expetativas, pois toda eu sou a miss esquisitice no que respeita a livros que se inserem no género fantasia. São poucos os livros deste género literário que funcionam comigo. Para além disso não vos consigo indicar o que é que estes livros devem ter para me encantar. 
E foi envolta neste estado de espírito zen que iniciei a leitura de Cinder.

Um dos aspetos que me ficou do livro foi a capacidade criativa da escritora. Reconheço que estas páginas são produto de uma mente arguta e inteligente. E este foi um dos aspetos que me manteve na leitura: esta necessidade de ver até onde a autora era capaz de ir.
O "grande segredo" do livro deixa de ser segredo demasiado cedo. Não me incomodou, mas fez com que o livro perdesse um pouco do seu encanto aos meus olhos. Eu não me importo de livros previsíveis, mas em alguns casos a previsibilidade estraga um pouco o encanto porque criam uma enorme alarido em volta do mistério quando no fundo ele não causa nenhum mistério. 

Sempre mantive um interesse distante relativamente a este livro, ou seja, queria saber o que ia acontecer, o que é que a escritora iria inventar, mas nunca me senti emocionalmente ligada ao livro e às personagens. Li-o sem sentir e sem me emocionar. 
O que não abonou muito a favor do livro é o facto das personagens principais serem adolescentes. Algumas vezes isso é um entrave à minha ligação com o livro. Cinder é uma adolescente com alguma maturidade, mas em certas situações pareceu-me demasiado ingénua e não cheguei bem a perceber se Pearl a via realmente como uma irmã ou se segui o mesmo comportamento de Peony. Kai também me pareceu demasiado ingénuo em certos momentos da narrativa.

Levana é a personagem que mais curiosidade despertou em mim. Tive pena de não ver mais dela, de conhecê-la com mais profundidade e perceber melhor a sua origem e as suas motivações. 

O final apanhou-me de surpresa. Não esperava um final em aberto. Pensei que, apesar de ser uma série, os livros ofereciam histórias independentes. Isso chateou-me um bocado, mais porque esperava algo conclusivo. 
Dado que foi uma leitura que não decepcionou nem me apaixonou quero ler o seguinte no sentido de perceber o que afinal sinto em relação a esta série. E, claro, perceber o rumo que as personagens vão levar e ficar a conhecer até onde a escritora consegue esticar a sua criatividade.
22
Ago19

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Livro Recebido]


A Daniela já se encarregou de me enviar a minha próxima leitura.
Desta vez eu pedi-lhe uma leitura fora da minha zona de conforto. 

Eis a escolha dela...

Cinder
Marissa Meyer


Por acaso desconfiei que fosse este livro que a Daniela me iria enviar.
Apesar de ele fazer parte de um género que geralmente não leio, este até tinha interesse em ler. Achei piada foi ao aviso que vinha escrito no post-it. A carinhosa mensagem da Daniela para mim foi "Tu pediste! Agora não me venhas choramingar!" (Ela já sabe que eu tenho um feitio complicado no que toca aos livros... E talvez a muitas outras coisas da vida).

15
Ago19

Empréstimo Surpresa | Empréstimo Surpresa [Desafio]


Desafio para o livro “Deixa-me Odiar-te”, de Anna Premoli


Recomendações
Quando precisaste de uma leitura leve e descontraída, eu encontrei o livro ideal para ti.
Agora serás tu a ajudar estas personagens fictícias a encontrarem a sua próxima leitura. Conhece cada uma delas e recomenda um livro que te pareça o ideal. Quem sabe se não estarás também a dar boas dicas para os teus leitores.


Rita15 anos, está a passar por um período difícil desde o divórcio dos pais. É curiosa, embora um pouquinho introvertida, e adora estar no quarto a reviver as aventuras das suas personagens.

Foi um pouco difícil escolher um livro para Rita, porque não sei muito sobre o tipo de livros que gosta de ler e a sua maturidade para os ler. Como é adolescente a viver um período complicado, pensei numa leitura descontraída e com algum romance à mistura. Acho que Já te disse que te amo? poderá ser um livro descontraído para a Rita (espero que ela seja uma adolescente que gosta de um bom romance). Para além do amor na adolescência, pelo que li da sinopse, o tema do divórcio também está presente na história e poderá ajudá-la a pensar melhor sobre o assunto e a acalmar as suas angústias. 

Já te disse que te amo?

Márcio36 anos, trabalha com números mas adora um bom romance de espionagem. Mas cuidado! Embora ele adore ação, não suporta sangue nem mortes violentas.

Dados os interesses do Márcio, eu recomendar-lhe-ia o livro O Espião Português de Nuno Nepomuceno. Do que me lembra da minha leitura é um livro com muita ação, espionagem e sem grande violência.

O Espião Português

Adriana 43 anos, é pasteleira e adora árvores genealógicas. Oferece-lhe um livro com histórias familiares e ela tornar-se-á a tua melhor amiga! 

Teria muitas sugestões para dar à Adriana. Vou focar-me no seu interesse sobre sagas familiares e recomendar-lhe o livro O Jardim das Flores de Pedra de Deborah Smith.
O Jardim das Flores de Pedra


Carla 27 anos, trabalha em atendimento ao público e está sempre a imaginar diferentes formas de matar pessoas. Mas não te apoquentes, ela é um doce de pessoa. Não tenhas medo de lhe recomendar o livro mais sangrento que conseguires encontrar.

Dado o gosto mórbido da Carla acho que ela iria vibrar com o livro Um por um de Chris Carter.
Um por Um (Robert Hunter, #5)


João9 anos, ainda está a descobrir o mundo da literatura. Gosta muito de animais e de matemática, mas detesta o cor-de-rosa. Certamente gostará de qualquer recomendação que lhe dês.

Para o João (e pensando num João da mesma idade e com as mesmas características que eu conheço) quero recomendar-lhe algo divertido. Acho que ele iria passar bons momentos a ler Gerónimo Silton: O Maior Concurso de Anedotas do Mundo. 

Gerónimo Silton: O Maior Concurso de Anedotas do Mundo
09
Ago19

Opinião | Deixa-me Odiar-te de Anna Premoli

Deixa-me Odiar-te

Classificação: 5 Estrelas

Devorei este livro em poucos dias. Andava com uma enorme necessidade de ler um livro descontraído, que me fizesse rir e com um bom final feliz. A Daniela satisfez esta minha necessidade ao enviar-me um livro capaz de preencher os requisitos de uma leitura agradável.

Deixa-me Odiar-te é a história de Jennifer e Ian, dois colegas de trabalho que partilham, inicialmente, uma certa animosidade. Divergências, afirmação profissional e visões diferentes adensam o conflito e eles cortam relações... Até um cliente exigir o trabalho dos dois. A partir daqui começa um desfilar de acontecimentos divertidos, que me arrancaram um sem fim de gargalhadas. 

Ian reúne todos as condições que o excluem da lista de relações da Jennifer... Porém é engraçado assistir ao longo do livro que apesar das diferenças muitas coisas os aproximam. Ambos são inteligentes e apreciam o desafio mental que cada um desperta no outro. É este desafio mental que os leva a conversas e reflexões mais profundas e que são capazes de lhes mostrar que ali poderá existir qualquer coisa bonita e especial.

Muitas opiniões alertam para a previsibilidade do livro e destacam isso como um aspeto negativo. Eu não encaro assim. Eu sabia que o livro iria ter um final feliz e deduzia como tudo iria terminar, mas isso jamais estragou a minha experiência de leitura. Acho que o mais importante é ir apreciando, aos poucos, todos os acontecimentos caricatos que fazem rir, deixar que o coração se derreta naquelas cenas em que Jennifer e Ian conseguem deixar as discussões de lado e deixar que a diversão tome conta da leitura, abandonando o aborrecimento por já se saber como tudo irá terminar. Ou seja, o saber antecipadamente a forma como tudo iria terminar não me aborreceu em nada nem estragou a diversão e encanto que esta leitura me proporcionou.

É o livro ideal para todos os leitores que apreciam uma boa comédia romântica. Por todos os momentos alegres que pautam o livro, considero que é uma leitura ideal para combater aqueles sentimentos mais negativos e pessimistas. Toda a história é potenciadora de pensamentos positivos, alegre, descontraído... Um verdadeiro antidepressivo em forma de livro. 


06
Ago19

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Os motivos]


Eu e a Daniela estamos a aproveitar esta altura mais descontraída e sem tantas exigências para dar um avanço neste nosso desafio. Por isso, outro livro da minha estante já viajou até à Daniela.

Desta vez deixei a escolha do livro ao critério dos leitores. 
Fiz uma lista com alguns livros da minha estante e disponibilizei um formulário na Drive e através do Instagram, onde coloquei as capas dos livros.

Na Drive, obtive 7 votos. O livro mais votado foi "Acordo com o Marquês" com 3 votos.



No Instagram saiu vencedor o livro "Acordo com o Marquês"de Sarah MacLean com 2 votos. Com um voto cada tivemos "A Imperatriz Romanov" e "O Tempo de Dizer Adeus".

Como podem perceber pela soma dos votos, o livro que enviei para a Daniela foi...
Acordo com o Marquês (Scandal & Scoundrel, #1)

Acordo com o Marquês
Sarah MacLean

Passem pelo blog da Daniela para conhecer a reação dela a este livro.