Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por detrás das palavras

Maratonas Viagens (In)Esperadas | Balanço


Finalizada a maratona, resta-nos fazer o balanço e agradecer a todas as que participaram na maratona e responderam aos mini-desafios.

Venho aqui deixar-vos a minha árvore. Li menos do que esperava, mas não correu mal de todo.

Consegui 3 bolas com a leitura de 3 contos:
- A última ceia - um conto de terror natalício de Ana Nunes (16 páginas)
- A queda de um anjo de Afonso Cruz (12 páginas)
- Ashram de Ana Luiz (11 páginas)


A estrela e as luzes são referentes ao livro A Trança de Inês de Rosa Lobato de Faria (224 páginas)

Os anjos são de um livro que terminei no início da maratona e de um livro que iniciei.
- Terminei a leitura de Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling (27 páginas)
- Iniciei a leitura de Filhos do Afecto de Torey Hayden (48 páginas)

Coloquei quatro fitas (que na imagem parecem laços) porque quatro destas minhas leituras foram em ebook.

Total de páginas: 338 páginas

E assim ficou a minha árvore!!

Tema 4 | Comida e Natal


Eu gulosa me confesso... Só uma coisa que não morro de amores no Natal, que é o bolo rei tradicional (não gosto de fruta cristalizada). 
Aletria, sonhos, rabanadas, mexidos, bolachinhas, chocolates... Gosto de tudo. Sabe-me bem comer estas coisas no Natal (e fora dele). 

Mas os gulosos têm de ser castigados. E este ano eu levo com o meu castigo. Não posso comer quase nada do que aparece na mesa de Natal. 
2015 ofereceu-me muitos "presentes negros" e um deles foi um problema de saúde que me limita a alimentação. Emagreci bastante ao longo deste ano, deixe de comer gorduras, coisas com temperos e chocolate (não como chocolate desde Setembro). 
Se me deixa triste? Às vezes... É complicado ir almoçar/jantar fora e ver uma data de coisas na mesa que não podemos saborear. E depois vem a parte chata de dizer "Desculpe não posso comer", ou então comer e depois levar com uma dor aguda que não nos deixa dormir. 

Neste Natal, se não quiser ir parar às urgências, vou ter de me conter. E eu sei que consigo, porque o tenho feito muito bem nos últimos tempos. Tenho saudades de comer chocolate? Tenho... Ainda para mais ontem chegou cá a casa uma quantidade de chocolates Suíços de deixar água na boca... É complicado vaguear pelos corredores do supermercado e ver Ferrero Rocher e este nem um posso comer para adoçar a alma. 

Felizmente não bebo bebidas alcoólicas, caso contrário era mais uma coisa que teria de abdicar.

Nem tudo é mau. Apesar de todas estas alterações passei a comer de forma muito mais saudável e aos poucos vamos conseguindo olhar para os outros sem sentir aquela vontade inexplicável de comer. 
Hoje consegui ter à mesa batatas fritas e não sentir a tristeza de ter que as deixar para os outros.

Assim, neste Natal, a minha relação com a comida vai ser regrada e muito controlado (como há muito não era). Felizmente um dos meus doces preferidos, a  Galette des Rois (um bolo francês), não está proibido.

Tema 3 | Literatura & Natal


Mais uma vez atrasada... (se não viesse atrasada, já não era eu). 

O terceiro tema é sobre a literatura e o Natal e eu escolhi falar sobre o livro que mais me lembra o Natal e o espírito que deveria persistir nesta altura do ano.

O livro de que vos quero falar é O Cavaleiro da Dinamarca de ophia de Mello Breyner Andresen.
O Cavaleiro da Dinamarca

Os livros desta autora marcaram a minha infância e adolescência. Gosto da simplicidade e da riqueza das suas histórias. Esta, em particular, respira Natal. 
Temos um Cavaleiro que deixa a sua terra rumo à Terra Santa para passar o Natal e meditar. Paralelamente a estas histórias são contadas outras que facilmente nos encantam. 
O final do livro tem aquele toque de Natal doce e com sentimentos positivos à mistura.

Num futuro, talvez próximo, quero ler todas as obras desta autora. 
Se quiserem um livro para ler neste Natal apostem n'O Cavaleiro da Dinamarca.

Tema 3 | Filmes & Natal



Para o terceiro tema deste nosso especial "Encontros de Natal" escolhemos os filmes. Infelizmente não vejo muitos filmes. Quando apanho um na TV, e se ainda estiver no início, não deixo de o ver. Porém, filmes na televisão generalista começam a ser uma raridade. Com a chegada do Natal, as coisas invertem-se e há muito filme para a assistir.

Eu associo ao Natal os filmes do Sozinho em Casa e os diferentes filmes de animação. 
Das coisas que mais gosto nesta altura é ver filmes de animação. Há três anos vi, pela primeira vez O Rei Leão. Adorei. 

Eu sei que já poderia ter visto este filme quando era mais pequena. Mas o meu contexto nunca o proporcionou. Desde aí tenho colecionado uma quantidade significativa de filmes que quero ver. Ficam aqui os 5 filmes de animação que tenho mais curiosidade em ver. 

E vocês? O que é que acham dos filmes de animação? Também os associam ao Natal?

Tema 2 | Contos & Natal


Mais uma vez venho atrasada, por isso as minhas desculpas.

O segundo tema do nosso especial Encontros de Natal é Contos e Natal. E aquilo que eu escolhi para falar é Contos de autores portugueses alusivos ao Natal. De facto, eu não conheço muitos por isso fui investigar e deixar-vos aqui como sugestões de leitura para esta altura do ano.

Existem alguns mais recentes que podem despertar desde já a vossa atenção.

Um presente inesperadoA Última Ceia - Um Conto de Terror NatalícioBoas-festas Vindas do CéuO Pinheiro de Natal

  • Um presente inesperado de Carina Rosa
  • A última ceia - um conto de terror natalício de Ana C. Nunes
  • Boas festas vindas do céu de Pedro Cipriano
  • O Pinheiro de Natal de Pedro Cipriano
Destes três contos apenas li o primeiro, e do qual podem ver a minha opinião aqui. Quanto aos restantes irão fazer parte da minha lista de contos para a maratona. É importante referir que estes contos são de distribuição gratuita, por isso não há razão para não lerem autores portugueses.

Nas minhas pesquisas encontrei outras referências. Estes poderei dizer que são de autores mais clássicos. Não conhecia nenhum deles, mas serão leituras que pretendo fazer.
São eles:
  • O suave milagre de Eça de Queirós
  • Natal dos Pobres de Raul Brandão
  • A Prenda de Natal de Carlos Malheiro Dias
  • O Natal Minhoto de Ramalho Ortigão
  • Conto de Natal de Fialho de Almeida

Tema 1| O mundo que nos rodeia no Natal


O meu post vem com uns dias de atraso, é um facto. Porém, tenho tido tantas coisas para fazer, que não tive tempo para me dedicar a pensar sobre a temática da nossa primeira semana. 
Depois de algumas voltas à cabeça, surgiu-me algo que tem que ver comigo e com aquilo que eu gosto do Natal. Assim, hoje venho falar-vos de decorações natalícias. 

Eu gosto muito de ver decorações de Natal. E depois há aqueles pequenos pormenores que nos deixam encantadas e rendidas só de olhar para elas. 
Já há muitos anos que não fazia árvore de Natal aqui em casa. Ou por falta de tempo ou por falta de espírito natalício, nunca a chegava a fazer. 
Este ano também não me sentia com muita vontade. 2015 não tem sido um bom ano e permaneço com o espírito demasiado cinzento (sinto-me um disco riscado, pois sinto que ano atrás de ano, as coisas vão piorando para os meus lado). Mas, no sábado, um bocado por insistência acabei por fazê-la e veio ao de cima a minha vontade pelos trabalhos manuais. 

Eu gosto de fazer trabalhos manuais, e como estava com falta de alguns enfeites para a árvore decidi fazer uma estrelas com dimensão. E hoje quero partilhar com vocês a forma de as fazerem. Eu sei que em vídeo as coisas são mais giras, mas ainda é algo que não me sinto com vontade nem com à vontade para fazer. Espero que gostem.

O que é que vão precisar?
  • 1 pacote de leite
  • 1 tesoura 
  • Uma régua
  • Um lápis
  • 1 molde de estrela de 6 pontas (eu usei um que tinha de alguns anos atrás, mas penso que facilmente encontram um na internet, depois é só imprimir)

 Como fazer?
Já com o material organizado, é preciso abrir o pacote a meio para que possam aproveitar o máximo possível da superfície. 

Depois com a ajuda do molde, desenha-se a estrela (neste caso dá para duas estrelas) e depois recorta-se. 

Depois de recortada, vinca-se a estrela dobrando pelas pontas. É importante vincar bem todas as extremidades para, no fim conseguirem um efeito 3D (um pouco falseado, mas é a ideia que passa).  

Depois é só colocá-las nas árvore. Caso seja do vosso gosto, podem fazer um furo numa das postas da estrela e juntar uma linha. Porém, na árvore de Natal ela seguram-se bem entre os ramos como pode ver na fotografia seguinte. 



Aproveitando que estava com as "mãos na massa", porque não fazer um apontamento natalício para a estante?
Aproveitando uma revista velha que tinha cá por casa fiz uma árvore de Natal para colocar na estante. 
Vejam como ficou.


Para fazer esta árvore recorri a este vídeo. Poderia ainda fazer pequenos apontamento em papel, como estrelas, sininhos, azevinho, entre outros elementos para colar na árvore e torná-la mais natalícia. 

E vocês? Costumam fazer os vossos próprios enfeites? 


Especial | Encontros de Natal


Este ano decidi dar um colorido ao blog e voltar a um especial Natal. E claro, não poderia fazer este especial sem a minha parceira Catarina com o seu novo blog Sede de Infinito
Esta será um forma de dar alguma vida aos nossos espaços virtuais e de assinalar algo que nos juntou em 2013. 
Escolhemos alguns temas e fizemos a seguinte calendarização:


Juntamente aos dias temáticos decidimos fazer renascer, para uma breve passagem, as nossas maratonas Viagens (In)esperadas. Quem por cá passou em finais de 2013 e durante vários meses de 2014 deve lembrar-se das maratonas que aqui decorriam. Foram maratonas especiais, que juntou leitores de diferentes estilos e que dinamizou as leituras. Como já tínhamos um bocadinho de saudades e queríamos "mimar" os nossos fiéis seguidores, apostamos numa maratona daquelas a que já foram habituados, só que numa edição limitada. 


Quem quiser juntar-se a nós, é bem-vindo!!! Não se esqueçam é de nos mostrar o que andam a fazer!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub