Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por detrás das palavras

Opinião | "Marquesa de Alorna" de Maria João Lopo de Carvalho

P_20200616_155550.jpg

Foi a ler romances históricos que eu percebi o quanto gosto de História. Tive História até ao 9º Ano do ensino básico. Gostava bastante da disciplina e dos conteúdos; mas, afinal, gostava mais do que aquilo que eu pensava. Muitas vezes, após ler um romance deste género, dou por mim a pesquisar mais sobre as pessoas, os acontecimentos e os locais. 

"Marquesa de Alorna" não me levou a pesquisas adicionais porque teve detalhe suficiente para me satisfazer a minha curiosidade. É um livro bastante detalhado, com muitos pormenores históricos e deixa que se conheça em profundidade a vida daquela que se tornou a Marquesa de Alorna.

A narrativa inicia-se em 1755, onde o terramoto do dia 1 de Novembro é usado como referência histórica para a narração dos acontecimentos. Seguem-se muitos outros marcos Históricos, acontecimentos que abalaram Portugal, a Europa e o Brasil e todos eles serviram de apoio à história de vida de Leonor. 

É um livro extremamente bem escrito. Apesar de algumas partes serem mais densas, nunca me senti aborrecida com a leitura. A narração mantém um bom ritmo, sempre com coisas relevantes a acontecer. Os capítulos curtos também ajudaram imenso, deixando a sensação de que a leitura avança de forma bastante fluída.

Leonor, a personagem central, era uma mulher com uma personalidade e espírito único. Ela respirava criatividade, talento, conhecimento... Foi uma mulher à frente do seu tempo. Uma mulher curiosa em relação ao mundo e àquilo que ele tinha para lhe oferecer. Lutou pelo espaço feminino e pelas suas ideias. Sempre defendeu a voz das mulheres e teve a ousadia de se afirmar nas diferentes cortes por onde passou. Uma personagem da nossa História com ideias e lutas que ainda hoje são atuais. Só me aborreci com os seus "achaques", doenças e a forte ligação à religião. Porém, atendendo à contextualização social da época a questão da religião faz sentido. 
Cheguei à conclusão que Leonor tinha um lado um pouco maluco que permitia que ela levasse tudo à frente. Foi apaixonante conhecê-la! A vida dela, as suas paixões, os seus amores e desamores e as suas lutas fascinaram-me e deixaram-me a pensar sobre a coragem que ela precisou para derrubar os preconceitos que imperavam naquela época e nos meios onde ela circulava.

"Marquesa de Alorna" é um livro muito rico, quer no conteúdo quer na forma brilhante com que a narrativa foi conduzida. 
Nunca tinha lido nada de Maria João Lopo de Carvalho. A experiência muito positiva desta leitura deixou em mim a vontade de ler mais obras desta escritora portuguesa.

Classificação

Opinião | "Devo-te a Felicidade" de Sophie Kinsella


Classificação: 5/5 Estrelas

Estou a descobrir Sophie Kinsella aos poucos. Ainda li poucos livros desta autora, mas os livro que li deixaram-me memórias divertidas e com mensagens positivas. 
Devo-te a Felicidade, o livro publicado recentemente, não defraudou as expetativas criadas a partir de leituras anteriores. 

Todo o livro é narrado pela inteligente e generosa Fixie Farr. Adorei a Fixie e identifiquei-me imenso com ela. Tal como ela, muitas vezes, tenho a necessidade de concertar as coisas à minha volta. Outras também não exprimo a minha opinião porque acho que não será ouvida nem valorizada. Eu tenho algumas coisas da Fixie e, por isso, consegui perceber todo o seu comportamento e atitudes. Só fiquei zangada com ela em relação ao Ryan.

Ryan é o típico parasita! Desde as primeiras vezes que ele aparece que eu percebi que valia zero. Não consegui perceber o fascínio de Fixie por ele. O engraçado é que acho que ao fim de umas páginas ela também não conseguiu perceber o que ele tinha que tanto a encantava. Foram um par ótimo para me arrancar algumas gargalhadas e me dar ganas de saltar para dentro do livro e: 1) espancar o Ryan pelo seu tom parvalhão; e 2) Abanar a Fixie até ela acordar do "coma amoroso".

E no meio de todo o caos que é a vida de Fixie surge Sebastien, o homem que a fará brilhar. Ofereceram luz um ao outro. Aquilo que mais gostei foi assistir ao nascimento da amizade entre eles. O nível de entendimento deles é surreal. A escritora conseguiu captar a essência de uma bonita amizade, daquelas que se alimentam da presença e do amor incondicional que devotamos àqueles que ficam no nosso coração e que queremos que façam parte da nossa vida. 
É na interação entre Fixie e Sebastien que fiquei a conhecer os diferentes lados da generosidade. E perceber, também, que nem todos os seus lados são benéficos e geradores de energias positivas. Por vezes, a generosidade, coloca-nos numa posição de maior fragilidade perante os outros, porque abusam daquilo que as pessoas têm para oferecer. Infelizmente, Fixie é um exemplo disso mesmo. Poucos a valorizavam, mas muitos sugavam a generosidade e a beleza especial que habitava dentro dela (já deu para perceber que adorei esta Fixie). 

O Sebastien é daquelas personagens que eu gostava que existissem na realidade só pelo prazer de travar uma amizade e de me proporcionar conversas inteligentes. É igualmente generoso, mas com uma força diferente da Fixie. É mais assertivo e confiante. E são esses aspetos que transformarão a Fixie numa ninja muito especial. 

Tenho, também, de destacar Nicole, a irmã de Fixie. A sua aura zen, que tanto atrofia Fixie, foi das coisas que mais me fez rir no livro. Nicole tem o seu jeito particular de ver o mundo, não se deixando abalar por nada deste mundo. Mas nem sempre a sua postura descontraída a colocava em posição favorável. 

Leila é uma outra personagem que me ficou na memória e no coração. É uma personagem querida e com mais conteúdo cerebral do que aquele que parece ter ao início. Vale a pena conhecê-la mais a fundo. 

Há muitas outras personagens e todas elas com mensagens muito importantes. Valorização dos valores materiais e do estatuto, a maneira como nos relacionamos e a sua influência nos comportamentos de cada... É um livro que conjuga na perfeição mensagens positivas e valores morais ao mesmo tempo que oferece momentos divertidos.
Emocionei-me, diverti-me e ri imenso. O livro é tão positivo que mexeu logo com o meu humor e com ajudou-me a encarar a semana com mais leveza. Livros destes valem sempre a pena ler. Recomendo.

Nota: O e-book foi-me cedido pela editora em troca de uma opinião honesta.

Opinião | "Em Nome do Amor" de Lesley Pearse

Em Nome do Amor

Classificação: 4 Estrelas

Li o primeiro livro de Lesley Pearse há mais de dez anos. Foi um presente de Natal e depois da leitura tornou-se num livro precisou. Fiquei fã da história e da escrita da escritora. Desde aí já foram vários os livros que li dela e grande maior parte deles ficaram-me na memória e no coração. Pensar em Lesley remete-me para histórias memoráveis, onde acompanhamos a vida de uma personagem de forma intensa e pormenorizada e onde o drama é usado de uma forma irrepreensível. Para mim, são poucas as escritoras que escrevem histórias dramáticas como a Lesley escreve.

Dada a minha obsessão com os livros da Lesley fiquei imensamente feliz quando recebi este livro cá em casa.

A história tem como espaço temporal os anos sessenta e retrata o contexto social e o lugar que as mulheres ocupavam na sociedade da época. 
A nossa protagonista é uma jovem mulher, Katy,  cheia de garra e que luta por aquilo que quer e defende com garra e perseverança aquilo em que acredita. 
Para além de Katy há duas outras personagens femininas com um papel muito importante na história. Gloria e Edna são duas personagens secundárias que mereciam um livro só delas. Mereciam que as suas histórias de vida fossem contadas. 


Katy sonhava com mais para a sua vida, mas quando o destino trocou-lhe as voltas e vê-se abraços com um problema para resolver. O pai é acusado de ser o responsável pelo incêndio na casa da Glória. Confiante na inocência do pai, acaba por se meter num grande sarilho. 
Hilda, a mãe de Katy, é outra personagem feminina muito intrigante. Tem uma personalidade muito peculiar e que não mostra muita empatia por ninguém. 

Este é um livro de personagens cheias de contrastes e recantos obscuros. Pessoalmente, o que mais gostei foi conhecer esses recantos desconhecidos e cheios de histórias ocultas. Foram esses recantos que me fizeram conhecer um bocadinho melhor as personagens e me trouxeram lembranças daquilo que é o estilo da Lesley.

Este livro careceu de profundidade. Faltou-lhe aquele toque de detalhe muito característico na forma de contar histórias desta escritora. Há partes muito apressadas, comparativamente a outros livros. Há determinadas cenas e personagens que mereciam mais protagonismo.

O epílogo ofereceu-me um vislumbre daquilo que foi o futuro de Katy. Porém eu não queria apenas o vislumbre, eu queria o pacote de experiências completo. 
Apesar de ser um dos livros mais sintéticos da autora, mantém a mesma qualidade comparativamente a outros livros que já li da escritora, mantém a intensidade de emoções e a capacidade de nos contar uma história que ficará na minha memória.

Nota: Este livro foi-me disponibilizado pela editora em troca de uma opinião honesta.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub