Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por detrás das palavras

Por detrás das palavras

Opinião | "Cada suspiro teu" de Nicholas Sparks

05.08.20

P_20200616_155411.jpg

Nicholas Sparks marcou um fase da minha vida enquanto leitora. Li o primeiro livro dele aos 16 anos, o que corresponde ao momento em que comecei a ler livros considerados para adultos. Depois desta primeira experiência fui lendo todos os livros que iam aparecendo na biblioteca municipal. Houve uma altura em que fiquei saturada dos livros e passei alguns anos sem ler nada dele. Cheguei mesmo a desistir do livro "Um homem com sorte".
Entretanto o cansaço passou e voltei a pegar em livros dele, porém têm de ser leituras espaçadas.

Esta leitura veio encaixar-se no seguimento um conjunto de leituras mais densas, pois senti necessidade de uma leitura menos exigente. 

"Cada suspiro teu" é a história de Hope e de Tru. Duas pessoas que se cruzam no momento errado do ciclo de vida. Hope tinha sonhos para cumprir, coisas que a prendiam ao lugar onde vivia e Tru não conseguiria acompanhá-la naqueles sonhos.

Conheceram-se e a forma como Hope e Tru se ligaram foi demasiado instantânea, fazendo com que eu sentisse que a relação foi algo forçada. Para mim, foi uma coisa demasiado intensa para o pouco tempo que partilharam. Se há alguns anos este tipo de relações me encantava, hoje em dia cada vez menos acredito nestas paixões à primeira vista. Talvez ande demasiado racional e pouco crente no amor.
No início do livro é referido que a história narrada é baseada em factos reais, mesmo assim não foi suficiente para me alimentar a veia romântica.

Apesar deste meu desencanto, gostei baste da Hope e do Tru enquanto pessoas individuais. Duas personagens com os seus defeitos e as suas qualidades, que vivem de forma muito adulta os seus problemas e que encaixam dentro de si os desafios que surgem em diferentes momentos do seu crescimento. Mesmo pouco crente na paixão deles, gostei da interação que foi sendo estabelecida entre eles, apreciei as conversas e sofri um pouco com as decisões que tiveram que tomar. No caso de Hope, acho que ela estava muito consciente da sua escolha e sabia que caminhava em direção a um futuro com menos amor do que aquele que desejava. Contudo, ela precisa de viver aquilo que a sua escolha implicava. Tru surpreendeu-me. Não esperava cruzar-me com aquelas vivências. No fundo, aconteceu a vida, entre eles e para cada um deles. E nessa vida coube sempre um pouco do amor que eles conheceram. 

Nas primeiras páginas, o escritor escreve sobre a Alma Gémea. É uma caixa de correio especial e que acaba por ter um papel importante nos acontecimentos deste livro e, particularmente, no desfecho do enredo.
Gostei imenso do conceito subjacente a esta caixa do correio e gostei muito de ler as passagens sobre as cartas que eram ali deixadas.

Apesar do meu desencanto, considero que o livro tem uma história de amor bonita. Não é tão marcada pela tragédia como outros livros do autor, porque é um relato sobre a inevitabilidade da vida e das nossas escolas. Foi uma leitura agradável onde sobressaiu o amor: o amor pelos outros, o amor pela vida e o amor pelas coisas que nos fazem felizes. 

Classificação

[Opinião] Uma vida ao teu lado

06.08.14

Uma Vida ao Teu Lado

Autor: Nicholas Sparks
Ano: 2013
Editora: ASA
Número de páginas: 448 páginas
Classificação: 4 Estrelas

Sinopse
Quando Sophia Danko conhece Luke, algo dentro dela muda para sempre. Luke é muito diferente dos homens ricos e privilegiados que a rodeiam. Através dele, Sophia conhece um mundo mais genuíno e puro do que o seu, mas também mais implacável. Ela tem uma vida protegida. Ele vive no limite. À medida que se descobrem e apaixonam, Sophia encara a possibilidade de um futuro diferente do que tinha imaginado. Um futuro que Luke tem o poder de reescrever... se o segredo que o atormenta não os destruir a ambos. Não muito longe, algures numa estrada escura, um desconhecido está em apuros. Ira Levinson tem 90 anos e acabou de sofrer um acidente de carro. Ao tentar manter-se consciente, Ira sente a presença de Ruth, a sua mulher que morreu há 9 anos, materializar-se a seu lado. Ela encoraja-o a lutar pela vida, relembrando a história de amor que os uniu. Ira sabe que Ruth não pode estar no carro com ele mas agarra-se às suas delicadas memórias, revivendo as tristezas e alegrias que definiram a sua paixão. Ira e Ruth. Sophia e Luke. Dois casais com pouco em comum, cujas vidas vão cruzar-se com uma intensidade inesperada nesta celebração do poder do amor e da memória. Uma viagem extraordinária aos limites mais profundos do coração humano pela mão de Nicholas Sparks.

Opinião
Quando pegamos num livro de Nicholas Sparks facilmente intuímos de um modo geral o que vamos encontrar. Assim, sabemos que nos vamos cruzar com romance, drama, tragédias e um final feliz ou infeliz consoante aquilo que autor decidir fazer às personagens.

No livro Uma vida ao teu lado conhecemos duas histórias de amor. Ruth e Ira, Sophia e Luke. Dois casais em que no final vêem as suas vidas cruzadas.

A história que mais me emocionou foi a de Ruth e Ira. A parte final foi bastante emotiva. Os dois partilhavam uma espécie de amor companheiro e de cumplicidade que facilmente me encantou.

Sophia e Luke conseguem cativar-me no início, mas com o avançar da história senti-me distante da Sophia. Achei algumas atitudes dela um pouco mimadas. Luke é fantástico do princípio ao fim. Tem sentido de humor, delicadeza e inteligência suficientes para ofuscar a presença de Sophia na história.

O final é pautado por alguns momentos dramáticos e consegue surpreender um pouco. Curiosamente, eu comecei a desconfiar o que ia acontecer quando começou o leilão. Apesar de ter desconfiado gostei muito da forma como as coisas se desenvolveram. 

[Opinião] Uma Promessa Para Toda a Vida

28.06.14

Uma Promessa Para Toda a Vida

Autor: Nicholas Sparks
Ano: 2013
Editora: Edições Asa
Número de páginas: 352 páginas
Classificação: 5 Estrelas

Sinopse
Para Miles Ryan, o mundo desabou no dia em que a sua mulher morreu. Missy fora o seu primeiro amor, a companheira de todos os momentos, a carinhosa mãe de Jonah, o filho de ambos. Juntos, tinham uma vida de sonho. Mas uma noite Missy saiu para correr e não voltou. Foi atropelada numa rua perto de casa. As investigações da polícia nada revelaram. Agora, dois anos depois, Miles ainda se culpa por não ter descoberto o autor do crime e Jonah, já com sete anos, vive numa imensa solidão. Mas há uma luz no seu caminho: Sarah, uma nova professora que entende a sua perda e não desiste perante as dificuldades. Ela própria está ainda a recuperar de um divórcio que a feriu de morte. Decidida a ajudar o menino, Sarah reúne-se com Miles. Desse simples encontro nascerá uma paixão verdadeira. Contra todas as expectativas, eles amam e riem de novo. Mas um segredo paira sobre o casal. Um segredo que os obrigará a questionar tudo aquilo em que acreditavam... e a fazer a escolha que mudará as suas vidas para sempre. Um dos mais ternos e intensos livros de Nicholas Sparks, Uma Promessa para Toda a Vida é uma mensagem de esperança e uma ode de amor à vida. Um romance inesquecível sobre as imperfeições do ser humano, a resistência perante a adversidade e a incomparável alegria que sentimos quando nos entregamos ao amor.

Opinião
Já há muito tempo que um livro de Nicholas Sparks não me encantava tanto. Gostei imenso do romance, do mistério, das personagens... Penso que o autor conseguiu misturar os ingredientes necessários de forma cativante e envolvente que deixa o leitor preso à história.

Relativamente às personagens, gostei muito do Miles e da forma como ele se relaciona com os outros intervenientes da história. O modo carinhoso com que cuida do filho, o jeito trapalhão nos primeiros momentos com Sarah e a sua dedicação para com a mulher falecida. A única coisa que não bate muito certo com estes elementos é a impulsividade exagerada em certos momentos cruciais. Apesar do desespero em conseguir desvendar o mistério da morte de Missy (mulher de Miles) penso que o autor poderia ter dado um pouco mais de calma e controlo à personagem.

Ao longo do livro vamos conhecendo o responsável pela morte de Missy. É um diário onde o responsável nos vai dando a conhecer o que aconteceu. Estes elementos adensam o mistério e mostra-nos uma pessoa que acabou por ser um pouco vítima. Penso que não seja muito difícil descobrir quem é. Há um acontecimento, sensivelmente a meio do livro, que dá indícios sobre quem naquela noite atropelou Missy. 

Quero destacar os diálogos entre Miles e Jonah. São cheios de sentimento e conseguem passar a boa relação entre pai e filho. 

Quanto ao final, acho que é um pouco apressado. Gostava que o autor desse um cenário mais detalhado do que aconteceu a Miles, à Sarah e ao Jonah. Não é um final muito dramático quando comparado a outros livros do autor.
Foi uma leitura que me deixou contente e que restabeleceu a minha boa relação com os livros de Nicholas Sparks. 



[Opinião] Um refúgio para a vida

06.03.14

Um Refúgio Para a Vida

Autor: Nicholas Sparks
Ano: 2010
Editora: Editorial Presença
Número de páginas: 360 páginas
Classificação: 3 Estrelas

Sinopse
Katie, uma jovem reservada e bonita, vai viver para a cidade de Southport, na Carolina do Norte, onde todos se interrogam sobre o seu passado. Que mistérios esconderá aquela mulher que parece determinada em encobrir os seus encantos e evitar novos laços afectivos? No entanto, e apesar de todas as suas reservas, Katie começa a criar raízes naquela pequena comunidade, à medida que uma nova amizade e um novo amor lhe vão fazendo baixar as defesas. Nicholas Sparks traz-nos uma protagonista fragilizada por um amor que se desvirtuou e que tem de aprender a lidar com as suas sequelas se quiser voltar a amar.

Opiniões
Um refúgio para a vida conta-nos a história de Katie, uma mulher que faz de tudo para se libertar de um passado cinzento. Por isso, procura um lugar para viver onde tenta colar os pedaços da sua alma que o seu passado fez o favor de destruir. Aqui ela vai encontrar de novo o amor nos braços de Alex.

É um livro muito fácil de ler, com uma narrativa muito fluída que consegue prender o leitor desde a primeira páginas, porém não somos confrontados com grandes surpresas. Do meu ponto de vista, é fácil deduzir o que vai acontecer às personagens. A ausência do factor surpresa foi um dos aspectos que me deixou um pouco desiludida. Faltaram aqueles elementos surpreendentes e inesperados que são tão característicos deste autor.
Outro aspecto que senti falta foi ao nível dos diálogos. Uma característica que destaco em Nicholas Sparks são os diálogos profundos que mexem com as emoções. Existem alguns aqui no livro, mas estão longe dos diálogos de outros livros. Daquilo que me é possível comprar, penso que este é um dos livros do autor com menos diálogos, daí também não encontrar aquilo que procurava.

A relação entre Alex e Katie é bonita logo desde a forma com que se inicia. As características de Alex ajudam, assim como as características dos seus próprios filhos. Nesta relação só houve um aspecto que não gostei tanto. A certa altura do livro eles têm uma discussão, discussão essa que me pareceu forçada e a reconciliação foi demasiado precipitada e fácil, sem os tais diálogos profundos que mexem com a própria alma das personagens.

O que está por detrás do passado de Katie é a violência conjugal e neste ponto o autor conseguiu fazer um bom trabalho. Boa contextualização do problema, boa caracterização do agressor (são poucos os livros que mostram este lado da violência conjugal) e bom encadeamento das situações. Kevin, o marido de Katie, é uma personagem credível e bem construída. A sua personalidade aparece bem caracterizada e é fácil de transportar para a cabeça dos leitores.

Em relação ao final, houve partes que gostei, mas outras que achei que não fazia sentido nenhum estarem ali. Foi apressado e no que respeita aos acontecimentos culminantes as consequências daí resultantes não me convenceram. 

A leitura deste livro deixou-me a pensar na minha relação com o autor. Será que estou a enjoar de Nicholas Sparks?

Boas leituras e deixem-se invadir pelas palavras!

Opinião | "Dei-te o melhor de mim" de Nicholas Sparks

19.08.12

Autor: Nicholas Sparks
Ano: 2011
Editora: Editorial Presença
Número de Páginas: 299
Classificação: 5/6

Sinopse

Este novo romance de Nicholas Sparks conta a história emocionante de Amanda e Dawson, dois adolescentes envolvidos na mágica experiência do primeiro amor.
Separados por classes sociais distintas, a paixão que sentem um pelo outro fá-los acreditar que aquele sentimento durará para sempre e terá força para superar todos os obstáculos. Vinte e cinco anos mais tarde, ambos são chamados à cidade natal, por altura da morte do único homem que os protegera. Amanda e Dawson tinham seguido caminhos diferentes. E se para ambos o amor de outrora se revela intacto, não podem evitar confrontar-se com dolorosas recordações e mais ainda com as escolhas que tinham feito perante as circunstâncias que o seu juvenil amor não pudera alterar. Que sentido dar agora a um amor que nunca poderia mudar o passado? 
 
Opinião
Antes de começar a escrever sobre as impressões que o livro me causou quero agradecer à pessoa que me proporcionou esta leitura!! Este livro foi um presente da LILIANA LAVADO! POR ISSO, OBRIGADA LILIANA!
 
Relativamente à minha opinião acerca deste livro tenho a dizer que segue aquilo a que Sparks já nos habituou... Romance, dilemas, tragédias, amor... A novidade é a violência, que aparece na sua forma mais dura, com descrições um pouco sangrentas que prendem os nossos olhos às palavras que se alinham na página. Esta veia violenta de Sparks já tinha surgido em A melodia do adeus, embora de uma forma menos sangrenta!
De uma forma geral gostei bastante do livro... Contudo sinto que faltou qualquer coisa... faltou algo que nos agarrasse mais às personagens! Já que toquei na questão das personagens, acho que faltou um bocadinho mais de garra e personalidade à Amanda. Porém, a personagem que mais gostei foi de Tuck. Com ele, aprendemos o valor do silêncio e no poder da nossa mente... Ele conseguiu sobreviver à perda do seu grande amor, Clara, acreditando na presença dela, recordando-a nos seus intermináveis silêncios.

Aquilo que, na minha opinião, faltou a esta narrativa foi: uma descrição mais pormenorizada da relação de Dawson e Amanda enquanto adolescentes... Sparks brindou-nos com poucos momentos da relação contribuindo para uma fraca ligação entre o leitor e as personagens... Outro aspecto menos positivo são os diálogos entre Amanda e Dawson após 25 anos, no momento do reencontro... Faltou calor, intensidade, amor... Estes aspectos foram um bocadinho mais salientes apenas no último dia em que estiverem juntos e isso fez sobressair uma relação um tanto ou quanto fria entre eles. Em suma, parece que falta química a estes dois.

O final é um final à Nicholas Sparks, com uma morte um pouco prevísivel... Já sabemos que com eles os finais felizes estão um pouco condicionados...

Por fim, gostaria de destacar a mensagem que vai emergindo ao longo do livro e que dá o titulo ao livro: quando gostamos de alguém procuramos dar o melhor de nós aqueles a quem nos sentimos ligados! Confesso que adoro as mensagens que estão por detrás dos livros deste autor. No fundo, são estas mensagens que, também,  nos fazem gostar tanto dos livros dele.

Boas leituras :)

À primeira vista (Jeremy Marsh & Lexie Darnell #2) [Opinião]

13.02.12
Autor:Nicholas Sparks
Editora: Editorial Presença
Classificação: 3/6

Sinopse
Até que ponto nos conhecemos a nós próprios e àqueles que amamos? Jeremy Marsh nunca teria imaginado que alguma vez viesse a deixar Nova Iorque, a sua família e os seus amigos para mudar-se para Boone Creek, uma pequena vila do Sul dos Estados Unidos com a qual estará familiarizado se leu o último romance de Nicholas Sparks, Quem Ama Acredita. Mas se Jeremy aprendeu algo durante o curto espaço de tempo passado nesta localidade é que há coisas para as quais não é possível encontrar explicação. Como estar a alguns meses de se tornar pai, quando a própria ciência inviabilizava esta opção. Ou como estar a ainda menos a meses de casar com Lexie, apesar de a ter conhecido há tão pouco tempo. Para estas duas pessoas que ainda lutam para se adaptarem uma à outra, tamanhas mudanças vão constituir uma fonte de crescentes tensões, capazes de pôr à prova os sentimentos que ambos nutrem pelo outro. Quando simultâneamente Jeremy recebe uns misteriosos e-mails que sugerem que ele não conhece Lexie tão bem como deveria e que ela lhe anda a ocultar aspectos da sua vida, sente-se vacilar. Será ela aquilo que parece à primeira vista? Mas o verdadeiro desafio à fé no amor de ambos ainda está para vir? Um livro de grande impacto emocional sobre confiança, novos começos e um amor infinito que constantemente redefine o nosso modo de encarar a vida e de ultrapassar os obstáculos que esta nos reserva.

Opinião
De facto, não fui enfeitiçada por este livro. Confesso que estava com algumas expectativas uma vez que a estória deste livro era a continuação de um outro livro do autor que tinha lida nas férias e do qual tinha gostado bastante.

Este desiludiu-me um pouco. Em primeiro lugar, achei que o desenrolar dos acontecimentos era forçado. Não senti, como em livros anteriores do autor, a fluidez da narrativa, o desencadear de acontecimentos que conferem vida ao livro. Achei irritante a quantidade de dúvidas por parte de Jeremy e a forma como ele lidou com elas. Grande parte do livro era ocupada com estas dúvidas que, se por um lado fazia sentido devido a forma como o amor entre ele e Lexie tinha nascido, por outro acho que o autor as usou de forma excessiva retirando vivacidade ao livro.

Mais uma vez, Nicholas Sparks brinda-nos com um final triste... O que veio reforçar a minha desilusão com livro. Jeremy e Lexie apaixonaram-se no primeiro momento em que se encontraram e Jeremy largou tudo o que tinha para se dedicar a este amor. Contudo, uma série de acontecimentos faz com a desconfiança invada os seus pensamentos contribuindo para sucessivas discussões com Lexie o que acabou por condicionar o tempo de qualidade que passava com ela. É certo que, devido a todos os acontecimentos, as descofianças de Jeremy fazem sentido, mas acho que a narrativa poderia ter evoluido de forma diferente. No fim, tudo se resolve de uma forma trágica deixando uma sensação de vazio...

É claro que, apesar de tudo, a mensagem que está por detrás desta estória é para ser levada em conta. Quantas vezes nos deixamos vencer pela desconfiança? Quantas vezes nos deixamos levar pelas confabulações que vamos fazendo acerca de imagens que chegam aos nossos olhos e fragmentos de conversas os nossos ouvidos vão guardando, não procurando os verdadeiros protagonistas das estórias? Quantas vezes discutimos com aqueles que mais gostamos por nos deixarmos levar pelo equívocos que a vida nos oferece? Quando nos deixamos levar por tudo isto esquecemos-nos que a vida é demasiado curta e que o tempo que temos disponível nunca é demais para o passarmos na companhia daqueles que mais gostamos e que nos preenchem o espírito!!!

A Alquimia do Amor (The Notebook #2) [Opinião]

05.10.11
Imagem

Sinopse
Wilson cometeu um erro que colocou em causa o seu casamento: Esqueceu-se da data do aniversário de casamento deixando Jane, sua esposa, tremendamente desiludida. As longas reflexões de Wilson acerca do seu casamento e as conversas com o seu sogro Noah despertaram algum romantismo da sua parte e durante um ano planeia um surpresa para festejar o seu 30º aniversário de casamento!
A história de amor dos sogros Noah e Allie serve como fonte de inspiração para Wilson. Este casal viveu uma amor imenso e que só a doença e a morte tentou apagar... Felizmente não conseguiu e Noah agarra-se a algo que ele pensa acreditar que possui a alma da sua amada: um cisne!
Assim, ao longo deste livro são narradas as histórias de dois casamentos e a forma como foram vividos...

Opinião
Mais uma vez o amor é o tema de fundo do autor Nicholas Sparks. Gostei da história, da forma como ela se vai desenvolvendo e do seu momento final. Em comparação com outros livro do autor que já li, não é o meu livro preferido, mesmo assim a sua narrativa conseguiu-me cativar e senti-me envolvida pelo desenrolar da acção.

Todos nós cometemos erros nas nossas relações, mas existe sempre a possibilidade de dar-mos a volta por cima dando a oportunidade ao amor de corrigir esses erros. Foi o que aconteceu com a personagem Wilson. Ao cometer um erro, começou a reflectir acerca daquilo que tinha sido a sua vida e naquilo que fez de menos correcto. Estas reflexões são muito importantes para o desenrolar da história, são profundas e sentimentais, transmitindo um homem que ama profundamente a sua esposa e que sente mal por tudo aquilo que foi fazendo para que o seu casamento se tornasse um pouco frio, apagado e se afastasse da sua esposa Jane.

Paralelamente à história de Wilson, é-nos dado o desfecho do casal protagonista do livro o Diário da Nossa Paixão. Este aspecto, para mim, foi um surpresa muito feliz! Eu adorei este livro, já vi o filme muitas vezes e foi bom descobri que este Noah era o mesmo Noah do livro anterior. Aqui mostra-nos como Noah tem vivido depois da morte da Allie e como nem a morte conseguiu apagar esse sentimento. Achei muito bonito a forma como Noah re-descobriu a sua Allie através de um cisne (animal que fascinava Allie) e na simbologia que tinham os comportamentos do animal que foram descritos ao longo do livro. Segundo a minha interpretação de um dos acontecimentos finais do livro em que o cisne desaparece é como se quisesse transmitir que em breve Noah se encontraria em breve com Allie.

A forma como o livro termina é muito boa, porque ao longo da leitura do livro, o leitor é conduzido por um caminho em que os acontecimentos não estão em sintonia com o final. Contudo, ao longo do livro são dadas pistas, que só no fim da leitura nos apercebe-mos, que nos iam dado a indicação daquilo que seria o desenrolar final dos acontecimentos. Este aspecto, na minha opinião, torna o final mais grandioso e comovente.

Por todas estas razões, e para aqueles que não resistem a uma boa história de amor, este é um bom companheiro de cabeceira.

Boas leituras!